A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Setembro de 2019

03/09/2019 09:15

Comerciante é multado por maltratar 12 filhotes em loja que vende animais

Depois de receber denúncia, policiais ambientais apreenderam os animais em uma loja veterinária na Avenida Marcelino Pires

Helio de Freitas, de Dourados
Filhotes apreendidos pela PMA em loja de Dourados (Foto: Divulgação)Filhotes apreendidos pela PMA em loja de Dourados (Foto: Divulgação)

Comerciante foi multado em R$ 6 mil por maus-tratos contra 12 filhotes de cães em Dourados, a 233 km de Campo Grande. O flagrante foi feito ontem (2) pela Polícia Militar Ambiental em uma loja de produtos veterinários localizada na Avenida Marcelino Pires, centro da cidade.

De acordo com a PMA, os policiais receberam denúncia no final da tarde sobre loja que mantinha filhotes de cachorro em condições de maus-tratos para venda.

No local, a equipe encontrou os filhotes destinados à venda dentro de gaiolas de forma precária, amontoados e com pouca ventilação. “Também não havia cartões de vacinação e registro, ou algo que comprovasse o controle de saúde dos animais”, informou a PMA, em nota encaminhada pela assessoria de comunicação.

Os 12 cachorros foram apreendidos. O comerciante de 57 anos foi conduzido à Delegacia da Polícia Civil e responderá por crime ambiental de maus-tratos a animais. A pena é de três meses a um ano de detenção. A Polícia Militar Ambiental também elaborou auto de infração administrativo e aplicou a multa.

De acordo com a ocorrência registrada na Polícia Civil, os 12 filhotes de raça indefinida estavam acondicionados na gaiola de 1,5 x por 1 metro com quatro divisórias. Nos espaços das divisórias faltava higiene, já que não era feita a limpeza das fezes dos animais.

Ainda segundo a ocorrência, os filhotes passavam finais de semana e a noite no local, contrariando as boas práticas, pois devem permanecer no local apenas o tempo necessário para a exposição destinada à venda.

No local os policiais também encontraram fio elétrico energizado que estava sendo roído por coelhos mantidos em outra gaiola. O dono da loja disse que a filha, médica veterinária, é responsável pelo estabelecimento. A ONG Grupo Abana Rabo ficou responsável pela guarda dos cães apreendidos.

Filhotes eram mantidos em gaiola sem ventilação e higiene (Foto: Divulgação)Filhotes eram mantidos em gaiola sem ventilação e higiene (Foto: Divulgação)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions