ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Comerciantes simulam barreira para entrega de mercadorias na linha internacional

Objetivo é convencer o governo paraguaio a liberar a fronteira, que depende do turismo brasileiro

Por Gabriel Neris | 03/06/2020 21:50
Estrutura foi montada na linha internacional para atender brasileiros (Foto: Divulgação)
Estrutura foi montada na linha internacional para atender brasileiros (Foto: Divulgação)

Comerciantes paraguaios simularam nesta quarta-feira (3) na linha internacional, entre Pedro Juan Caballero e Ponta Porã, uma simulação de entrega de mercadorias vendidas através de redes sociais a brasileiros.

A demonstração conta com medidas sanitárias e protocolo de segurança em relação ao novo coronavírus, medidas tomadas para tentar convencer o governo do país vizinho a liberar o sistema de forma paliativa até que a fronteira seja totalmente reaberta.

Na quarta-feira, os comerciantes dos dois lados já haviam participado de uma carreata para cobrar a reabertura da fronteira. Os acessos entre as duas cidades foram bloqueados por militares e por cerca de arame farpado desde março devido à pandemia.

A maior parte das lojas de Pedro Juan Caballero voltou a funcionar no último dia 25, com exceções do Shopping China e o Planet Outlet, que continuam fechados. Mas com a fronteira fechada, os lojistas não têm para quem vender.

Comerciantes locais apontam que boa parte dos cerca de 40 mil trabalhadores formais e informais da região e que dependem do turismo brasileiro já foi demitido.