ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  01    CAMPO GRANDE 30º

Interior

Confronto entre campesinos deixa um morto, além de feridos e barracos queimados

Batalha pela liderança de aérea invadida ocorreu no lado paraguaio, a 100 km de MS

Por Helio de Freitas, de Dourados | 28/10/2020 08:54
Casa em chamas após confronto entre campesinos no Paraguai (Foto: Última Hora)
Casa em chamas após confronto entre campesinos no Paraguai (Foto: Última Hora)

Confronto armado entre trabalhadores rurais deixou um morto, vários feridos e barracos queimados nesta terça-feira (27) no Paraguai. A batalha envolvendo dois grupos rivais ocorreu em uma fazenda invadida por campesinos no distrito de Yhú, no departamento (equivalente a Estado) de Caaguazú, a 100 km do território sul-mato-grossense.

De acordo com jornais paraguaios, o morto foi identificado como Reinado Sanabria Benítez de 26 anos. O pai dele Valentín Sanabria ficou ferido. Pessoas que fugiram durante o confronto para se proteger estão desaparecidas.

Segundo testemunhas ouvidas pelo site Capiibary en Notícias, o confronto entre a família Sanabria Benítez e outros sem-terra ocorreu devido à disputa dos dois grupos pela liderança do acampamento.

As informações sobre a batalha campal ainda são desencontradas. Testemunhas relataram que após a morte de Reinaldo, o grupo rival formado por pelo menos 60 pessoas teria invadido o barraco onde a família dele fazia o velório e obrigado a levar o corpo para outro local.

Em represália, aliados dos Sanabria Benítez atearam fogo nos barracos das famílias rivais. Pelo menos cinco casas foram queimadas, uma delas do suposto autor do assassinato de Reinaldo, identificado como Hermenegildo Velázquez. A Polícia Nacional e o Ministério Público do Paraguai apuram o caso.

A fazenda onde ocorreu o confronto está invadida há vários anos. Segundo moradores da região, a disputa pela liderança do acampamento é por interesse financeiro, já que os líderes ganham porcentagem da exploração de madeira, produção de carvão e plantio de maconha.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário