ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 16º

Interior

Corpo de homem é encontrado enroscado em galhos no Rio Aquidauana

Homem foi identificado como sendo Cristiano Moraes, de 43 anos, que estava desaparecido desde sábado (14)

Por Ana Paula Chuva | 19/05/2022 13:05
Rio Aquidauana, onde o corpo foi encontrado. (Foto: Reinaldo Lourenço | O Pantaneiro)
Rio Aquidauana, onde o corpo foi encontrado. (Foto: Reinaldo Lourenço | O Pantaneiro)

O corpo de Cristiano Moraes, 43 anos, foi encontrado na manhã desta quinta-feira (19). Desaparecido desde o último sábado (14), ele estava enroscado em galhos e boiando no Rio Aquidauana, em Anastácio, a 122 quilômetros de Campo Grande.

Conforme o site O Pantaneiro, Cristiano foi achado com as mesmas roupas que estava vestindo no dia em que foi visto pela última vez e no bolso da calça, foi encontrada a chave de uma motocicleta.

O corpo estava na região do Sarará, no Rancho dos Araçás, que fica no Condomínio São Francisco. Equipe do Corpo de Bombeiros fez a retirada e acionou a Polícia Civil, que chamou a família de Cristiano para fazer o reconhecimento.

Ainda conforme O Pantaneiro, o corpo de Cristiano será transferido para Campo Grande para fazer o exame necroscópico.

Cristino estava desaparecido desde o último sábado (14). (Foto: Direto das Ruas)
Cristino estava desaparecido desde o último sábado (14). (Foto: Direto das Ruas)

Desaparecimento – Cristiano foi visto pela última vez no sábado. Sobrinha do homem, Ingrid Gomes, 23 anos, procurou o Campo Grande News e contou que ele morava sozinho em uma fazenda na cidade e tinha costuma de ir almoçar com a mãe aos domingos, mas que não apareceu e então a família acionou a polícia e começou a procurá-lo.

Em buscas realizadas pela equipe policial da cidade, foi visto em imagens de câmera de segurança ele deixando sua moto Biz vermelha, perto do calçadão da Ponte Nova. “Nas imagens, ele nem foi para o lado da ponte, até parecia que tinha medo de altura. A polícia disse para nós que pelas imagens, não parece ser suicídio”, contou Ingrid.

Nos siga no Google Notícias