A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

14/01/2015 18:19

Depois de 3 meses, suspeito de matar fazendeiro se entrega a polícia

Vania Galceran
Thiago Arruda se apresentou hoje na delegacia de Camapuã. (Foto: Arquivo)Thiago Arruda se apresentou hoje na delegacia de Camapuã. (Foto: Arquivo)

Depois de quase 3 meses, se entregou agora há pouco em Camapuã, o corretor de gado, acusado de matar o produtor rural Maximiliano Ramos, 45 anos, com tiros na cabeça.

Thiago Arruda Baez, se entregou e confessou o crime. O delegado que cuida do caso, Dr. Juliano Biácio disse que Thiago confirmou que houve um desentendimento com a vítima e que acabou disparando a arma. Quando viu que Maximiliano tinha morrido, resolveu enterrar o corpo da vítima e fugir.

Para a polícia, o suspeito disse que estava no Paraguai e ficou lá durante todo esse tempo.

O delegado disse que agora tem 10 dias para encerrar o inquérito e encaminhar ao Ministério Público. Depois disso, a justiça vai determinar para onde e quando Thiago deve ser transferido.

Para a família de Maximiliano é um alívio o acusado ter se entregado a polícia. "Não posso negar que estou aliviado, agora ele vai pagar pelo que fez", comentou Cristiano, irmão da vítima.

O Crime - O produtor rural Maximiliano Ramos, 45 anos, foi morto com tiros na cabeça e enterrado na chácara Bela Vista, dentro do perímetro urbano de Camapuã. O corpo foi encontrado por volta das 17h30 do dia 18 de outubro de 2014. O amigo Thiago Arruda Baez era o principal suspeito do crime.

Segundo a Polícia Civil, Ramos e Arruda estavam desaparecidos desde o dia 16 de outubro quando foram até a cidade de Bandeirantes para comprar gado. O último contato feito por Arruda foi no mesmo dia do desaparecimento quando ligou para a esposa do amigo pedindo que ela fosse até um posto de combustível chamado Angico, em Camapuã, para ajudar a assinar alguns papeis.

A Polícia contou com as imagens do circuito interno de vídeo do posto de gasolina para auxiliar nas investigações.

O crime causou grande comoção na cidade, já que o pecuarista era bastante conhecido e o desaparecimento vinha mobilizando a população desde seu desaparecimento.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions