A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Junho de 2017

02/09/2014 15:34

Depois de "cassar" prefeito, vereador é afastado do cargo por 30 dias

Priscilla Peres
O vereador Paulo Henrique Cançado Soares. (Foto/Arquivo Campo Grande News)O vereador Paulo Henrique Cançado Soares. (Foto/Arquivo Campo Grande News)

Decisão do juiz Cássio Roberto dos Santos, de 31 de agosto, afastou o vice-presidente da Câmara Municipal de Paranaíba, Paulo Henrique Cançado Soares, do cargo por 30 dias. Durante esse período, o vereador está proibido de frequentar a Câmara e de manter contato com servidores da Casa. Soares é candidato a deputado estadual pelo PDT.

De acordo com a decisão, o vereador está sendo investigado pelo Ministério Público por irregularidades no processo de afastamento do prefeito do município, Diogo Robalinho de Queiroz, o Diogo Tita (PPS).

No dia 19 de agosto, o prefeito Diogo foi afastado do cargo. Foi criada uma comissão processante pela Câmara Municipal, porém de acordo com o Ministério Público, o presidente não concordou com o afastamento, pedido pelo vereador Paulo Henrique.

No dia seguinte, 20 de agosto, decisão da juíza da 1ª Vara Cível de Paranaíba, Nária Cassiana Silva Barros, determinou o retorno de Diogo ao cargo de prefeito de Paranaíba. A magistrada afirmou que a permanência de Tita no cargo não causaria nenhum prejuízo aos vereadores, que poderão manter os trabalhos da Comissão Processante. Ela entendeu que o afastamento do prefeito compromete a administração municipal ao interromper a continuidade administrativa.

A reportagem tentou falar com o vereador, mas ele não foi localizado por telefone. Ele é filho do ex-governador Marcelo Miranda Soares, que também foi diretor do DNIT (Departamento Nacional de Infraestutura de Transporte) em Mato Grosso do Sul.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions