ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SÁBADO  20    CAMPO GRANDE 22º

Interior

"Doente de ciúmes", diz irmã de tatuador atingido por produto corrosivo pela ex

Família confirmou que jovem não está enxergando; reportagem apurou que ele perdeu a visão de um dos olhos

Dayene Paz | 23/02/2023 11:11
Rapaz teve ferimentos no rosto e está internado na Santa Casa. (Foto: Direto das Ruas)
Rapaz teve ferimentos no rosto e está internado na Santa Casa. (Foto: Direto das Ruas)

A família do tatuador atingido no rosto por produto corrosivo na noite desta quarta-feira (22) publicou nas redes sociais pedido de justiça e de informações para que a suspeita seja presa. O rapaz está internado na Santa Casa e a reportagem apurou que ele perdeu a visão do olho esquerdo.

A irmã do rapaz, Jaqueline Coelho, afirmou em uma publicação no Facebook que a suspeita tinha ciúmes doentio pelo fato de o rapaz ser tatuador e foi esse o motivo da separação do casal. "Essa mulher psicopata é a ex do meu irmão, louca, doente de ciúmes porque ele é tatuador. Essa é a profissão dele e sabemos que não existe escolhas para tatuar uma pessoa. A cliente que escolhe, bunda, seios, seja lá onde for", descreve.

A ex-namorada, segundo a família, chegou a quebrar coisas em casa e até a agredir o rapaz. "Até mesmo avançar nele e ainda chamar a polícia e se passar por inocente. Isso não foi uma vez, foram várias vezes. Já tentou tacar fogo na casa dele, mas vizinhos viram a tempo, isso tudo porque não aceita o fim".

Ainda, a irmã afirma que a suspeita difamou o tatuador afirmando que ele assediava clientes. "Só para acabar com a profissão dele e ainda tem pessoas que sem saber o que se passa na casa, acreditava, compartilhava os absurdos dela. Mas quem conhece meu irmão sabe que ele é um excelente profissional, não deu ouvidos, ignorou", comenta.

A mulher estava tentando a reconciliação com o tatuador. "Há dias ela vem pedindo para voltar, meu irmão não quer mais, mas ela não deixa ele em paz. Persegue, diz que está depressiva", conta. "Hoje essa psicopata atacou ácido no rosto do meu irmão, que está internado na Santa Casa em Campo Grande, no momento cego, ou seja, ela conseguiu o que queria, acabar com a profissão dele", lamenta.

Por fim, a irmã pede por justiça. "Essa mulher tem que parar, chega de ser cínica e se passar por inocente! Minha mãe se encontra em desespero, minha família também, estamos chocados até o ponto que essa louca chegou", finaliza.

O caso ocorreu na noite de ontem, 22, no Bairro Aero Rancho. Consciente, o tatuador contou que voltava da academia e estava chegando em casa, quando viu a ex-namorada, que sinalizou para que ele parasse no intuito de conversarem. Ao parar a moto, a mulher jogou o líquido de uma caneca no rosto da vítima.

O tatuador disse que ficou "atordoado", sentindo o rosto e olhos queimando. Ele, então, andou com a moto por alguns metros, mas não aguentou a dor e perdeu a visão. Foi o momento em que parou e pediu socorro na casa de um morador. Em seguida, a vítima lavou o rosto com água da mangueira, mas sua visão escureceu e não voltou mais.

O tatuador foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para a Santa Casa. O estado de saúde é delicado, mas o hospital não repassou outras informações.

Ajuda -  A família do tatuador é de Ponta Porã e pediu ajuda, pelas redes sociais, para auxiliar nos cuidados do rapaz, já que alguns familiares precisam seguir para a Capital. O Pix é o CPF 066.110.231-94, em nome de Jaqueline Coelho Romero.

Nos siga no Google Notícias