ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEXTA  17    CAMPO GRANDE 26º

Interior

Dupla de mulheres é presa após desviar R$ 50 mil de contas de idosos

Elas coletaram informações dos celulares das vítimas, prometendo que ajudariam

Guilherme Correia e Helio de Freitas, de Dourados | 26/09/2022 21:09
Duas mulheres foram presas em flagrante pelo crime de estelionato. (Foto: Adilson Domingos)
Duas mulheres foram presas em flagrante pelo crime de estelionato. (Foto: Adilson Domingos)

Estelionatárias desviam aproximadamente R$ 50 mil de idosos de Dourados, município a 251 quilômetros de Campo Grande. Investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) da 2ª Delegacia de Dourados prenderam em flagrante Sonia Moreira dos Santos e Rosana Maria Garcia da Silva nesta segunda-feira (26).

As investigações continuam e não são descartadas outras vítimas no mesmo esquema de golpe.

A vítima tentou sacar aposentadoria no Banco Mercantil e não tinha qualquer valor depositado, então, foi informada que haviam alterado o banco de pagamento de seu benefício para o Banco Agibank.

No entanto, na busca por informações do que havia acontecido, o idoso descobriu que no dia em que uma vizinha ofereceu para ajudá-la com a instalação do aplicativo, se aproveitou para tirar fotos de seus documentos pessoais e tomar conhecimento da senha, fazendo dois empréstimos consignados no valor de R$ 15.777,91 e R$ 1.166.

O pagamento de ambos foi parcelado em 84 vezes de R$ 424. Além disso, as autoras movimentavam a conta da vítima por outro aparelho de telefone e inclusive fizeram um Pix. As autoras informaram para as vítimas que tinha que receber da família parte de pagamento da venda de um terreno na conta da vítima.

Após a vítima ter entregado todo o valor solicitado, as autoras lhe deram a quantia de R$ 400 dizendo que era uma forma de agradecê-la por ter emprestado a conta. Durante as investigações, foram descoberto outros golpes praticados contra idosos sendo dois de R$ 15 mil e um de R$ 18 mil.

O delegado Lucas Albe Veppo, após tomar conhecimento dos fatos e ouvir as vítimas, representou pelo pedido de prisão das autoras, sendo deferido pelo judiciário a prisão preventiva.

Nos siga no Google Notícias