ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 26º

Interior

Dupla que atirou em PMs disfarçados é condenada a 41 anos de prisão

Além da tentativa de homicídio, os dois foram condenados por porte ilegal de arma e munições

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 29/08/2018 19:57
Os dois condenados feridos após a troca de tiros com os PMs. (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)
Os dois condenados feridos após a troca de tiros com os PMs. (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)

Levados a júri popular, nesta quarta-feira (29) em Dourados – cidade a 233 quilômetros de Campo Grande-, Bruno Cavalcante de Lira, de 21 anos, e Diego Cardoso Benites, de 28, foram condenados 41 anos de prisão, se somadas as duas penas dos criminosos.

Eles foram julgados por terem atirado contra os policiais do serviço de inteligência da Polícia Militar, Adalto Albino de Cássio e Tiago Nobre da Silva, ainda em 29 de janeiro, deste ano na Cidade.

Os investigadores usavam carro descaracterizado e sem farda – prática usual de policiais a paisana – durante investigações na Vila Cachoeirinha, na região sul da cidade. À época, a dupla teria dito que confundiu os militares com bandidos rivais e atiraram.

Os policiais revidaram aos disparos e feriram os dois. Bruno e Diego já possuíam antecedentes criminais e estavam no regime semiaberto quando foram baleados e presos. Além da tentativa de homicídio, os dois foram condenados por porte ilegal de arma e munições.

Bruno foi condenado a exatos 21 anos e 2 meses de reclusão, enquanto Diego ficará preso por 20 anos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário