ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 26º

Interior

Dupla tenta atropelar guarda, é perseguida e presa por 7 crimes

Grupo fazia algazarra em avenida e se recusou a cumprir toque de recolher; presos acusaram guardas de furtar relógio de R$ 5 mil

Por Alana Portela | 26/02/2021 07:40
O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Dourados. (Foto: Dourados Agora)
O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Dourados. (Foto: Dourados Agora)

Um homem de 36 anos foi preso junto com o amigo, 33, após fazer algazarra na avenida Weimar Gonçalves Torres, em Dourados, 233 quilômetros de Campo Grande. A prisão aconteceu na noite de ontem (25), após eles desrespeitaram o toque de recolher, tentar atropelar um agente da Guarda Municipal, desacatarem autoridade e cometerem mais outros crimes.

A confusão teve início por conta de uma comemoração após os jogos de futebol que estavam passando na televisão. Os dois começaram a ingerir bebida alcoólica e depois de assistir as competições, foram de carro até a avenida, onde estacionaram e ficaram bebendo com a caixa de som ligada. Dentro do veículo também estavam duas adolescentes, filhas dos envolvidos.

Os autores permaneceram no local mesmo depois das 22h, quando inicia o toque de recolher na cidade por conta da covid-19. Sem se importar com a propagação do vírus, eles continuaram bebendo e ouvindo som alto, momento no qual uma equipe da Guarda Municipal apareceu no endereço.

Os agentes pediram para que o dono do carro, que apresentava sinais de embriaguez, diminuísse o volume do som e voltasse junto com o amigo para a casa, contudo, ele se recusou. Foi então que eles passaram a ofender a equipe.

Após as ofensas, um dos guardas, pediu para que o motorista saísse do carro. No entanto, ele acelerou o veículo e jogou na direção do agente, mas não conseguiu atropelá-lo. Em seguida, fugiu em alta velocidade.

Uma outra guarda que estava no momento efetuou um disparo de espingarda calibre 12, com munição antimotim, para que os autores saíssem do veículo. Contudo, o motorista continuou fugindo em alta velocidade pela avenida, onde desrespeitou a sinalização da vida.

A perseguição continuou por um tempo, até que os guardas conseguiram abordar o veículo. Resistentes, os amigos acabaram descendo do carro e receberam voz de prisão. Nervosos e agressivos, eles ainda precisaram ser algemados.

Mesmo detidos, continuaram ofendendo os agentes, acusando até de terem furtado um relógio de R$ 5 mil. Já dentro da viatura, ambos passaram a chutar a tampa traseira do veículo e bater a cabeça na cela.

Os dois foram levados para a Delegacia de Polícia Civil da cidade, onde o caso foi registrado vão responder por ameaça, resistência, desacato, calúnia.

Além disso, o motorista do carro ainda vai responder pelos crimes de praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, conduzir veículo com capacidade psicomotora alterada e direção perigosa.

Já as filhas dos autores foram entregues aos responsáveis, enquanto o veículo foi retirado da via e levado para o Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário