ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 31º

Interior

Em apoio à PF, policiais rodoviários apreendem R$ 1 milhão em contrabando

Celulares e relógios inteligentes estavam escondidos em caminhão com carga de iogurte

Por Helio de Freitas, de Dourados | 23/09/2021 10:36
Caixas com eletrônicos contrabandeados em caminhão frigorífico no posto da PRF. (Foto: Divulgação)
Caixas com eletrônicos contrabandeados em caminhão frigorífico no posto da PRF. (Foto: Divulgação)

Caminhão frigorífico transportando oficialmente carga de iogurte foi interceptado por policiais rodoviários federais com R$ 1 milhão em eletrônicos contrabandeados do Paraguai. A apreensão ocorreu em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Durante apoio à Operação Fronteira Legal, iniciada ontem (22), pela Polícia Federal e pela Receita Federal do Brasil, os policiais rodoviários da delegacia da PRF em Dourados abordaram o caminhão-baú e encontraram várias caixas com produtos eletrônicos diversos, celulares e smart watch (relógios inteligentes).

Segundo a PRF, metade do baú era ocupada com iogurte e a outra parte estava lotada com as caixas de contrabando. O motorista de 34 anos informou ter carregado o contrabando em Mundo Novo, cidade localizada a 476 km de Campo Grande e perto de Salto del Guairá, um dos três “paraísos” de importados do Paraguai (os outros dois são Ciudad del Este e Pedro Juan Caballero).

Segundo o motorista do caminhão, a carga seria levada para Mato Grosso. Levado para a delegacia da Polícia Federal, ele disse que receberia R$ 5 mil pelo serviço ilegal, mas os policiais acreditam que o valor seria bem maior.

Hotéis – A Operação Fronteira Legal tem como alvos principais dois hotéis localizados na margem da BR-163, no distrito de Vila Vargas, saída de Dourados para Campo Grande.

A ação começou ontem à noite, em rodovias federais que ligam a fronteira à região de Dourados e continua nesta quinta-feira. Centenas de caixas estão sendo retiradas dos quartos dos hotéis, usados como entreposto de produtos ilegais.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário