A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

10/03/2011 14:41

Em Aquidauana, prejuízo com cheia soma R$ 24 milhões

Fabiano Arruda

Município foi um dos mais castigados pela chuva em MS

Aquidauana ficou ilhada no ápice da cheia no rio. (Foto: Sirnay Moro/Aquidauana News)Aquidauana ficou ilhada no ápice da cheia no rio. (Foto: Sirnay Moro/Aquidauana News)

Relatório elaborado pela prefeitura de Aquidauana com orientação da Defesa Civil estima prejuízos de R$ 24,3 milhões no município em virtude da enchente do rio que isolou a cidade por alguns dias.

Na sexta-feira, as duas pontes da cidade foram interditadas e deixaram a cidade ilhada. Hoje pela manhã, os veículos já trafegavam normalmente na ponte velha, enquanto na ponte nova apenas veículos pesados transitavam.

A remoção das famílias, a destruição dos imóveis, a urbanização das margens do rio e a construção de um novo acesso à cidade são prioridades da prefeitura.

Segundo informações atualizadas da Defesa Civil de Aquidauana, 9,9 mil pessoas foram afetadas pela enchente e 675 ficaram desabrigadas.

Somente no bairro Guanandi, o mais afetado pela enchente, os investimentos para o recapeamento devem somar R$ 2 milhões.

Em toda zona rural do município, os investimentos devem somar R$ 5 milhões, incluindo a construção de uma ponte sobre o rio Aquidauana no distrito de Piraputanga, desta vez de concreto orçada em quase R$ 2 milhões.

A ponte de madeira que existia no local “rodou” com a força da correnteza do Rio Aquidauana.

Abastecimento de água, pavimentação, esgoto e drenagem devem somar R$ 1,5 milhão em investimentos. No Distrito de Camisão o prejuízo está calculado em mais de R$ 130 mil.

Alem do estrago das vias urbanas que apresentam buracos e crateras, houve danos nas estradas vicinais de acesso a Colônia Buriti, na MS 170 e na BR 419 – Estrada do Taboco.

Pelos menos dez pontes necessitam de manutenção na região de Piraputanga, Cipolândia e em algumas aldeias da nação Terena.

“Reconstruir Aquidauana e estabelecer projetos que possam evitar novos transtornos no futuro são as nossas prioridades”, disse o prefeito Fauzi Suleiman na manhã desta quinta feira.

Entre os projetos está a construção de aproximadamente 150 casas populares para a remoção das famílias ribeirinhas que habitam em área de risco. Fauzi comentou que há um contrato assinado para construir as primeiras 50 casas.

Afetada pela cheia do rio, a sede da PMA (Policia Militar Ambiental) receberá investimentos da ordem de R$ 250 mil.

(Com informações do Aquidauana News)

Jovem é atingida por tiros após discussão com homem em bar
Mulher de 20 anos ficou gravemente ferida ao ser atingida por dois tiros disparados por um homem que ainda não foi identificado. O crime aconteceu po...
Oficial da polícia reage a roubo no meio da rua e mata assaltante a tiros
Danilo Araújo Montania, 22, morreu ao ser atingido por tiros disparados por um homem que ele tentava roubar. O caso aconteceu na noite de ontem (25),...



Hilário deputado Felipe Orro quer drenar o rio Aquidauana, quer que AL realize estudo para impedir cheias regulares do rio.
Quando prefeito nada fez para mudar o quadro da população ribeirinha da cidade.

Mas drenar o rio é demais.
Felipe vc foi eleito deputado não ajudante de Deus.
KKKKKKKKK
 
Marcus Rebelo em 10/03/2011 02:51:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions