A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Junho de 2017

26/02/2014 15:06

Em nota, Bonito esclarece porque fez "folia antes da hora" ao contratar ONG

Zana Zaidan

A prefeitura de Bonito, a 257 quilômetros de Campo Grande, afirma que, no Carnaval de 2014, resolveu apoiar financeiramente uma entidade sem fins lucrativos para realizar o Carnaval de 2014. A mudança, segundo a prefeitura, segue o mesmo procedimento da União e do Estado do Mato Grosso Sul.

As afirmações foram feitas por meio de nota, depois que o Campo Grande News publicou reportagem informando que o Idems vai receber R$ 350 mil para organizar o Carnaval deste ano, e que o todo o trâmite da licitação, entre divulgação e homologação do resultado, aconteceu em 18 dias.

Segundo a nota, a seleção da entidade contou “com a mais ampla publicidade, pois mesmo não sendo obrigado, o Município de Bonito abriu um chamamento público, procedimento análogo à licitação. Tal procedimento é utilizado pelo governo federal para selecionar entidades sem fins lucrativos que serão apoiadas ou subvencionadas em conformidade com a Portaria Interministerial CGU/MF/MP 507/2011”.

A prefeitura alega que o aviso do chamamento público foi publicado na imprensa, veiculado no site oficial e afixado no mural da prefeitura desde o início do mês de fevereiro, tendo sido designada a data de 19.02.2014, às 9 horas, para a análise e julgamento dos documentos apresentados pelas instituições interessadas.

Na sessão pública foram analisados os documentos de habilitação e capacidade técnica da entidade para a realização do Carnaval, tendo se sagrado vencedora o Idems (Instituto para o Desenvolvimento de Mato Grosso do Sul) por ter atingido pontuação mais alta com base em eventos realizados anteriormente, dentre outros, a realização do carnaval no Município de Dourados.

“Todos os procedimentos foram realizados no sentido de atender ao princípio da publicidade, legalidade e isonomia o que possibilitou a participação de todas as instituições interessadas na realização do evento”, diz a prefeitura.

O Município estabeleceu no Termo de convênio a necessidade do Idems apresentar três orçamentos para cada despesa que será realizada, adotando-se procedimento análogo ao da Lei de licitação.

Comissão especial – A prefeitura de Bonito afirma, ainda, que a Comissão Especial foi constituída para fiscalizar todos os atos praticados pelo Idems, a qual tem poderes para notificar e determinar imediata regularização de faltas, além de possibilitar que cada Secretaria indique um representante para auxiliar os membros da comissão especial.

Fixou que o Idems deverá prestar contas no prazo máximo de 30 dias, sob pena de devolução dos valores devidamente corrigidos.

TJ-MS segue com vagas em seleção para estagiários de Direito
O TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) continua com inscrições abertas para processo seletivo de estagiário de Direito. As vagas são par...
Relatório do TCE constata obras pagas e paralisadas em escolas públicas
Relatório apresentado nesta segunda-feira, 26, pela conselheira Marisa Serra, do TCE/MS (Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul), revela situação d...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions