ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 13º

Interior

Em sete dias, operação já destruiu 1 milhão de quilos de maconha na fronteira

Ação de agentes paraguaios e brasileiros ocorre nos arredores de Pedro Juan Caballero

Por Helio de Freitas, de Dourados | 25/03/2021 08:46
Agentes descem de helicóptero da PF brasileira em roça de maconha (Foto: Divulgação)
Agentes descem de helicóptero da PF brasileira em roça de maconha (Foto: Divulgação)

A 25ª edição da Operação Nova Aliança para erradicar lavouras de maconha na fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul destruiu 1,1 mil toneladas da droga em sete dias de trabalho, segundo balanço divulgado hoje (25).

Executada pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) com apoio de helicópteros da PF brasileira, a ação ocorre em morros na área rural de Pedro Juan Caballero, cidade-gêmea de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

Na primeira semana de operação foram destruídos 381 hectares de lavouras de maconha. As plantas ainda em desenvolvimento foram cortadas uma a uma com facões.

Nos 59 acampamentos narcos localizados no meio da mata, os agentes encontraram 5.150 quilos de maconha já processada, pronta para ser enviada para o mercado brasileiro. A droga foi empilhada em queimada com os acampamentos.

Levando em conta a estimativa de produção de três toneladas de maconha por hectare, a Senad estima que as ações desta primeira semana tiraram de circulação 1.148 toneladas da droga. O prejuízo econômico aos plantadores chega a 34,4 milhões de dólares.

No mês passado, quase 1.500 toneladas de maconha foram destruídas em áreas de cultivo e processamento nos arredores de Capitán Bado, cidade vizinha de Coronel Sapucaia (MS), a 400 km de Campo Grande.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário