A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Agosto de 2019

12/01/2019 08:42

Embriagado, homem morre após mata-leão em abordagem policial

Vítima chegou sem vida ao hospital e família acusa a intensidade da aplicação do golpe: "deixou meio que desacordado"

Danielle Valentim
Tenente coronel da Polícia Militar, Carlos Magno da Silva, acompanha o caso no 1º Dp de Ponta Porã. (Foto: Tião Prado/Ponta Porã Informa)Tenente coronel da Polícia Militar, Carlos Magno da Silva, acompanha o caso no 1º Dp de Ponta Porã. (Foto: Tião Prado/Ponta Porã Informa)

Um homem de 37 anos, identificado como Cristian Matias da Rosa, morreu nesta sexta-feira (11) após receber um golpe “mata-leão” durante uma abordagem da Polícia Militar, em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande. A vítima teria reagido à ordem de parada, mas a família pontua a intensidade da aplicação do golpe: “deixou ele meio que desacordado”.

Tudo aconteceu por volta das 22h30, quando uma equipe da Força Tática do 4º BPM (Batalhão da Polícia Militar) fazia diligências pelo Bairro Jardim das Rosas e flagrou o condutor de um Ford KA, prata, realizando manobras perigosas.

Os policiais deram ordem de parada, mas o motorista acelerou em direção a sua residência, na Rua Manoel Martins. Os militares alcançaram o condutor e pediram para ele descesse do carro. Houve uma discussão, mas, a princípio, Cristian aceitou sair do carro e entrar no camburão. No entanto, teria mudado de ideia e começado a agredir os militares.

Segundo a mãe da vítima, identificada como Tereza da Rosa, para algemar Cristian, os PMs aplicaram um “mata-leão”, que teria deixado o filho: “meio que desacordado”.

Segundo o Ponta Porã Informa, Cristian foi colocado no camburão e levado ao batalhão 4º BPM, mas ao chegar à Unidade Policial começou a passar mal, espumar pela boca e ficar arroxeado. Imediatamente, os policiais o levaram ao Hospital Regional, onde deu entrada sem vida.

Apesar de questionar a intensidade do golpe, a família aguarda o laudo médico para saber a causa da morte. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial e o delegado Juliano Cortez Toledo ouvira as testemunhas e família.

Toledo foi até o hospital e foi informado pelo médico respoinsável que Cristian tinha álcool no sangue, mas já chegou sem vida. O corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal).

O tenente coronel da Polícia Militar, Carlos Magno da Silva, acompanha o caso no 1º Dp de Ponta Porã.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions