A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Novembro de 2017

29/05/2014 08:05

Empresário foge após ser indiciado por crime ambiental e falsidade ideológica

Graziela Rezende

Um empresário de 27 anos foi indiciado por crime ambiental e falsidade ideológica, após a Polícia de Três Lagoas, a 338 quilômetros da Capital, concluir o inquérito ontem (28). Flávio Baptista Amorim possuía um posto de combustível na BR-262 e funcionava sem autorizações ambientais. Além disso, há cinco anos ele derramava óleo combustível no solo causando poluição ambiental.

Questionado sobre os fatos, Amorim disse à Polícia Militar Ambiental e aos servidores do Imasul (Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul) que possuía autorização para funcionamento da atividade poluidora, e que apresentaria o documento.

No entanto, logo depois ele compareceu a 3ª Delegacia do município e registrou falsa ocorrência de extravio de licença de operação do estabelecimento. Foi constatado que o homem não tinha autorização ambiental pelo Imasul. Flávio não foi localizado para depoimento e está foragido da justiça.

Conforme o delegado Paulo Rosseto, responsável pelas investigações, o autor foi indiciado indiretamente pelos crimes de fazer funcionar estabelecimentos poluidores, sem licença ou autorização dos órgãos ambientais competente, e falsidade ideológica.

Sobre o fato dele registrar uma falsa ocorrência, o delegado ressalta que isto se configura crime, com pena que pode chegar a cinco anos de reclusão.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions