ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  22    CAMPO GRANDE 17º

Interior

Empresários do turismo e pesca apoiam decisão da Cota Zero

Donos de agências só sugerem um prazo maior de adaptação, diante de pacotes já vendidos

Por Danielle Valentim | 30/01/2019 11:11
Empresária Joice Carla Santana agradece em vídeo. (Foto: Reprodução)
Empresária Joice Carla Santana agradece em vídeo. (Foto: Reprodução)

Empresários de turismo de Corumbá, principal destino de pesca esportiva de Mato Grosso do Sul, apoiam a Lei da “Cota Zero”. Em vídeo que circula na internet, donos de agências e barco-hotéis agradecem a decisão, mas sugerem um prazo para aplicação da lei, tendo em vista, pacotes já vendidos a clientes.

Na gravação, a empresária Joice Carla Santana, que tem uma das maiores estruturas (três barcos-hotéis) para pesca esportiva, agradece o olhar diferente ao Pantanal, mas pede prazo para a transição. “O Pantanal merece essa renovação”, disse.

Segundo o sócio-proprietário da Agência Perola do Pantanal Pesca e Turismo e do barco-hotel Kalypso, José Roberto Correio Martins, o “Beto”, explica que o prazo servirá, especificamente, para evitar transtorno com os clientes.

“Só pela empresa está ótimo, a gente é consciente de que ela até demorou para vir, a gente só está pedindo um prazo de transição diante de muitos pacotes que já foram vendidos e para não criar transtorno”, disse.

O empresário pontua que os próprios clientes deixavam a sugestão do pesque-solte, mas alguns estão ligando para entender como funcionará.

“80% dos meus clientes já deixavam sugestão de que eles queriam o pesque solte. E a nossa empresa é a favor, afinal, o pantanal precisa para ele regenerar e ter mais futuro. O governador foi feliz na decisão e a maioria dos empresários do turismo estão com ele”, disse.

Sucesso fora de MS - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) diz que a cota zero para pesca é incentivo ao turismo no Estado aos moldes do que já ocorre com sucesso, inclusive, no exterior.

A nova determinação proíbe o transporte de peixes para pescadores amadores, como forma de recuperar o estoque pesqueiro em Mato Grosso do Sul.

Veja vídeo: