ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  19    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Enquanto vereadora ganha R$ 134, 498 famílias pobres esperam benefício

Por Zana Zaidan | 19/11/2013 11:26
Vereadora em caminhonete durante campanha eleitoral no ano passado (Foto: Divulgação)
Vereadora em caminhonete durante campanha eleitoral no ano passado (Foto: Divulgação)

Enquanto a vereadora de Paranhos, a 469 quilômetros de Campo Grande, Maristela de Jesus Vernal Gregol (PROS), recebe um salário de R$ 5,1 mil e, por dois meses, recebeu R$ 134 do Bolsa Família, 498 famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza da cidade deixam de receber o benefício.

Os números são do Ministério do Desenvolvimento Social, que apontam que existem 2.016 famílias de Paranhos no Cadastro Único do governo federal, com renda inferior a R$ 70 mensais. Destas, 1.518 hoje são beneficiadas, e o município desembolsa R$ 348,5 mil todos os meses para manter as famílias no programa.

Maristela foi inscrita e beneficiada com o Bolsa Família nos meses de janeiro e fevereiro, e recebeu duas parcelas de R$ 134 em janeiro e fevereiro. A inclusão da vereadora teria ocorrido em 2012, na gestão do então prefeito Dirceu Bertoni (PSDB).

Além do pai dela ser fazendeiro no Paraguai, Maristela é casada com um empresário do ramo automobilístico e reside em uma casa de padrão médio em Paranhos. Nas férias do final do ano passado, a vereadora e a família viajaram, com direito a passeio de lancha.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário