A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/03/2016 10:29

Entidades firmam acordo e município passa a ter plano de ações sustentáveis

Priscilla Peres
Termo de cooperação foi assinado na noite de ontem. (Foto: Fibria)Termo de cooperação foi assinado na noite de ontem. (Foto: Fibria)

A partir de hoje, Três Lagoas – distante 338 km de Campo Grande, integra um grupo de seis cidades brasileiras a terem um Plano de Ação Sustentável, quem tem como objetivo aumentar a qualidade de vida dos seus habitantes e preparar a cidade para o desenvolvimento sustentável.

O plano será desenvolvido pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), por meio da Iniciativa Cidades Emergentes e Sustentáveis e após um diagnóstico. O Programa de Apoio à Gestão Pública é uma iniciativa conjunta do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), do BID, do Instituto Votorantim e da Fibria.

Na noite de ontem, representantes das entidade e do governo estadual assinaram um termo de cooperação para o andamento do projeto. "É uma ação fundamental para a promoção do desenvolvimento humano, social e sustentável de Três Lagoas e região, com uma metodologia consistente", disse o secretário de Estado de Desenvolvimento econômico Jaime Verruck.

O projeto se inicia com foco em Sustentabilidade e Desenvolvimento. Serão coletados 120 indicadores das dimensões ambiental, urbana e fiscal e realizada uma pesquisa de opinião pública com a sociedade local para definição das prioridades de investimentos, sempre pensando no longo prazo.

Outra frente de trabalho é o Plano Diretor Participativo, que terá foco no ordenamento territorial, com diretrizes para uso e ocupação do solo. Nessa etapa, serão analisados o planejamento urbano de longo prazo considerando a sustentabilidade ambiental e o desenvolvimento socioeconômico.

O Programa de Apoio à Gestão Pública é uma parceria do Instituto Votorantim com o BNDES para apoiar prefeituras de municípios brasileiros na elaboração de projetos de modernização de gestão pública e ordenamento territorial, articulando parcerias e recursos, de forma transparente. 

A Fibria se juntou às duas instituições para patrocinar o projeto em Três Lagoas, onde atualmente constrói a sua segunda linha de produção de celulose, conhecido como Projeto Horizonte 2. O programa utiliza metodologia da ICES (Iniciativa Cidades Emergentes e Sustentáveis), desenvolvida pelo BID, que apoia os municípios na busca por um crescimento mais equilibrado do ponto de vista urbano, ambiental, social e fiscal, com desenvolvimento econômico.

Projeto - Três Lagoas é o sexto município do Brasil e o primeiro que não é capital de estado no país a ser beneficiado com o ICES (Iniciativa Cidades Emergentes e Sustentáveis). Além disso, a cidade também será a primeira do Brasil a receber um estudo adicional: o de competitividade, no âmbito da ICES.

Lançado em 2012, o Programa de Apoio à Gestão Pública visa compartilhar a experiência em gestão empresarial com o poder público e estimulá-lo a implementar melhorias nos indicadores de econômicos, sociais e de infraestrutura dos municípios.

Município será 5º do país a integrar estudo do BNDES com foco em desenvolvimento
Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, será a primeira cidade não Capital o 5º município do Brasil a integrar um estudo com foco no desenvol...
Homem desconfia de abuso sexual e acaba preso por ferir duas pessoas
Homem de 33 anos foi preso na noite de ontem (10) suspeito de agredir uma mulher e tentar matar uma pessoa com um facão, em Nioaque, a 179 quilômetro...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions