A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

23/05/2016 21:08

Envolvidos em morte de policial militar são pronunciados pela Justiça

Nyelder Rodrigues

Foram pronunciados pela Justiça estadual de Três Lagoas - cidade localizada a 338 km de Campo Grande - 17 integrantes do PCC (Primeiro Comanda da Capital) por integrarem organização criminosa. Seis deles também foram pronunciados por homicídio duplamente qualificado no caso da morte de um policial militar da reserva, em 2013.

Conforme a denúncia, os acusados se organizaram criminosamente para cumprir ordem dada, por meio de "salve" - ordem superior do PCC - por um detento do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande para matar policiais em Três Lagoas.

Na noite do dia 6 de março de 2013, Otacílio Pereira de Oliveira, que era da reserva da PM, foi morto após emboscada armada por esse grupo na rua Seis, 1135, no Parque Residencia Oscar Dutra. Ele foi atingido por vários tiros. O crime foi uma forma de demonstrar força da facção.

Os citados pela morte de Otacílio e por integrarem o PCC são João Carlos Olegário da Silva, Maicon Gomes de Souza, Jorge Aparecido dos Santos, Marcos Barbosa, Cleverson Messias Pereira dos Santos e Jair da Costa Silva.

Já os pronunciados apenas por formação de quadrilha são Thiago Cintas Bertalia, Ivan Verdugo Maciel, Michel Cazeto Ortiz, Fernando Rodrigues Monteiro, Jhonatan dos Santos Avelino, Douglas dos Santos Almeida, Luis Felipe Miranda Rios Saito, Fabrício da Silva Almerindo dos Santos, Ederson Santos de Oliveira, Francolino Teixeira da Silva e Fernando Anselmo dos Santos.

Agora, todos eles aguardam o agendamento do julgamento, pelo Tribunal do Júri de Três Lagoas. Dois acusados que estão em local incerto e não sabido tiveram o processo desmembrado deste. Não foi facultado o recurso em liberdade para os acusados que praticaram também o crime de homicídio.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions