ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Equipe fará exames em mosquitos em investigação sobre febre amarela

Equipe coleta insetos que serão enviados a laboratório para saber se carregam vírus causador da doença

Por Anahi Zurutuza | 25/01/2017 17:27
Macaco encontrado morto na zona rural de Aparecida do Taboado (Foto: Divulgação)
Macaco encontrado morto na zona rural de Aparecida do Taboado (Foto: Divulgação)

Uma equipe da SES (Secretaria de Estado de Saúde) está em Aparecida do Taboado – a 481 km de Campo Grande – para coletar mosquitos na região onde quatro macacos foram encontrados mortos. A suspeita é que os animais tinham febre amarela e, por isso, os técnicos do Serviço de Controle de Vetores foram enviados para auxiliar na investigação.

De acordo com a responsável pela Vigilância Epidemiológica da cidade, Eugênia Paiva, não foi possível coletar material para examinar os macacos por conta do avançado estado de decomposição. “Três deles já haviam sido enterrados numa fazenda”, explicou.

Os mosquitos capturados na cidade serão enviados ao Instituto Evandro Chagas, em Belém do Pará, para serem examinados.

A suspeita de que os animais tenham morrido de febre amarela acontece por causa da proximidade da região do bolsão com Estados onde já foram registrados casos da doença.

Nesta terça-feira (24), o Ministério da Saúde divulgou que há 438 casos suspeitos de febre amarela no país, sendo 89 mortes e 70 confirmados. Das 89 mortes, 40 foram confirmadas e 49 permanecem em investigação.

Os casos foram registrados em Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, São Paulo e Distrito Federal. Além disso, Mato Grosso do Sul está na área de risco para a doença, conforme o Ministério da Saúde.

Para a população, a orientação da SES é atualizar a carteirinha de vacinação. A vacina contra a febre amarela está disponível em postos de saúde de todo o Estado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário