A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

05/11/2015 12:11

Ex-genro escapou após legista se recusar a examinar apresentador

Delegado titular da 1ª DP de Dourados disse que um boletim de ocorrência será feito contra médico legista por prevaricação

Helio de Freitas, de Dourados
Delegado Adilson Stiguivitis Lima disse que legista vai responder por crime de prevaricação (Foto: Arquivo)Delegado Adilson Stiguivitis Lima disse que legista vai responder por crime de prevaricação (Foto: Arquivo)

O comerciante Marcelo Vianna Andreatta, 36, pode ter escapado da prisão em flagrante pela agressão contra o ex-sogro, o professor e apresentador de televisão Benedito Cantelli, o Benê, devido à falta do exame de corpo de delito. O médico legista, servidor concursado do Estado, teria se negado a ir ao hospital para fazer o exame.

Sem o laudo, o delegado plantonista, Humberto Perez Lima, não teve outra saída a não ser tratar o caso como “lesão leve” e liberar o acusado após a elaboração do TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência), um compromisso de comparecer à delegacia para prestar depoimento, futuramente. Caso fosse confirmada a lesão corporal grave, Andreatta teria sido autuado em flagrante e ficaria preso.

Nesta quinta-feira (5), o Campo Grande News apurou que após a prisão de Marcelo Andreatta, feita por policiais militares em um bar na Rua Major Capilé, o comerciante foi levado para a 1ª Delegacia de Polícia. O delegado Humberto Perez Lima teria entrado em contato com o legista, que se recusou a ir ao hospital para fazer o exame.

Houve uma discussão entre os dois servidores do Estado e o médico teria alegado que estava amparado pela lei, pois só faria o exame na própria delegacia. Sem o laudo, Humberto Lima ouviu Marcelo e o liberou.

Prevaricação – O delegado titular da 1ª Delegacia de Polícia, Adilson Stiguivitis Lima, confirmou o episódio e disse que o médico legista de fato se negou fazer o exame. Teria alegado que não havia necessidade de urgência. Ao Campo Grande News, Adilson disse que um boletim de ocorrência será feito contra o médico por prevaricação – crime cometido por funcionário público quando, indevidamente, retarda ou deixa de praticar ato de ofício.

“O delegado de plantão relatou esse fato, que requisitou o exame de corpo de delito, mas o médico se recusou a ir. Agora estamos registrando um boletim de ocorrência por prevaricação contra o médico. No entendimento do doutor Humberto [delegado], ele teria que ter primeiro esse exame de corpo de delito para verificar a gravidade da lesão e fazer o enquadramento. Como não teve esse exame, enquadrou por lesão leve”, disse Adilson Lima.

Embora afirme que a avaliação coube ao delegado plantonista, o titular da 1ª DP reconhece que o laudo poderia mudar a situação: “Se o exame apontasse lesão grave seria lavrado o auto de prisão em flagrante, mas o delegado não teve essa resposta para poder tomar a decisão. Na dúvida, decidiu não lavrar o flagrante”.

Segundo o delegado titular, como o exame de corpo de delito já tinha sido requisitado deve ser feito entre hoje e amanhã por outro legista e será anexado ao inquérito instaurado para apurar as agressões contra Benê Cantelli. “Agora pode ser feito a qualquer momento, mas para a prisão em flagrante precisava ter esse exame”.

Delegado não pode decidir sem laudo – Segundo Adilson Lima, o delegado plantonista não poderia fazer pessoalmente a constatação das lesões, por não ter especialidade na área: “Só o médico legista oficial pode definir se é lesão grave ou não. O delegado não tem como falar se foi grave, se foi leve, se teve risco para a vida da vítima. Ele não pode simplesmente olhar e dizer que acho que é grave”.

Benê Cantelli continua internado no Hospital da Cassems com inchaço no rosto e no tórax e com fratura nas costelas e no maxilar.

Preso, comerciante acusado de agredir ex-sogro, fica em liberdade após depor
O comerciante Marcelo Vianna Andreatta, 36 anos , foi preso  no início da noite desta quarta-feira pela Polícia Militar  acusado de ter agredido  o e...
Professor de 67 anos é espancado por ex-genro; polícia procura suspeito
O professor e apresentador de televisão Benedito Cantelli, 67, conhecido como Benê, foi espancado na tarde desta quarta-feira em Dourados, a 233 km d...
Passo do Piraju deve receber posto de saúde e energia, determina Justiça
O MPF-MS (Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul) conseguiu na Justiça que a União fosse condenada a construir um posto de saúde e instalar...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions