ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 30º

Interior

Famílias identificam os três homens mortos em confronto após roubo de camionete

Ainda não há confirmação da participação deles no assalto em Naviraí

Por Helio de Freitas, de Dourados | 22/09/2020 09:24
Os três revólveres apreendidos pelo DOF sobre o capô da Hilux roubada (Foto: Divulgação)
Os três revólveres apreendidos pelo DOF sobre o capô da Hilux roubada (Foto: Divulgação)

Foram identificados os três homens mortos ontem (21) em troca de tiros com policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) na MS-289, entre Amambai e Coronel Sapucaia, na fronteira com o Paraguai.

Maurício Douglas Pereira Pardim, 27, e Carlos Eduardo Peres Pereira, 24, moravam em Naviraí, onde ocorreu o roubo da caminhonete Toyota Hilux que estava sendo levada por eles para o Paraguai. Adriel Dure Afonso, 19, morava em Coronel Sapucaia, cidade vizinha de Capitán Bado, no Paraguai.

O Campo Grande News apurou que até agora não há confirmação de que os três mortos praticaram o assalto. A polícia investiga se eles estiveram na casa de onde a caminhonete foi levada ou se tinham a missão de levar o veículo para o Paraguai.

Eles foram identificados por familiares no hospital de Amambai, para onde foram levados após o confronto, mas nenhum sobreviveu.

Pardim tinha antecedentes criminais por roubo majorado por emprego de arma de fogo, tráfico de drogas, receptação, furto qualificado, violência doméstica, ameaça e porte de drogas para consumo pessoal. A ficha criminal dos outros dois ainda não foi informada.

O assalto – Conforme a ocorrência policial, o roubo da caminhonete ocorreu na madrugada de ontem no bairro Harry Amorim Costa, em Naviraí, cidade a 366 km de Campo Grande.

O morador, de 44 anos de idade, informou que acordou por volta de 2h com barulho na porta da cozinha. Ao se levantar para ver o que estava acontecendo foi dominado por um dos assaltantes, armado com faca.

Levado para a cozinha, ele teve o rosto coberto enquanto o assaltante perguntava sobre cofre, armas e dinheiro. Como o morador afirmou que não tinha dinheiro nem armas, o assaltante pediu a chave da Hilux e entregou para o comparsa, que estava do lado de fora da casa. Em seguida os dois fugiram levando o veículo.

Segundo relato do morador à polícia, o assaltante dentro da casa era alto e tinha voz semelhante à de uma pessoa que havia trabalhado para a vítima. Ele não viu o assaltante do lado de fora, mas seu vizinho informou se tratar de uma pessoa de baixa estatura.

O confronto – Conforme o DOF, o trio levava a caminhonete roubada para Capitán Bado. Quando avistaram a barreira do DOF na rodovia, eles abandonaram o veículo e fugiram para uma mata atirando na direção dos policiais.

Quando foram localizados na mata, teriam atirado novamente na direção dos policiais, que reagiram e acertaram os três homens. Segundo o DOF, os três estavam armados com revólveres.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário