A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

23/06/2016 23:57

Fazendeiro é multado por armazenagem irregular de embalagens de agrotóxicos

Nyelder Rodrigues
Propriedade rural foi flagrada com armazenagem ilegal durante fiscalização (Foto: Divulgação PMA)Propriedade rural foi flagrada com armazenagem ilegal durante fiscalização (Foto: Divulgação PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou cinco fazendas em Jardim e Bonito após fiscalizações descobrirem irregularidades nestes locais. Nesta quinta-feira (23), em local arrendado na fazenda Figueira, nova infração, relativa ao armazenamento de embalagens e de agrotóxicos ilegalmente, foi descoberta.

Um agricultor de 30 anos, arrendatário da fazenda, armazenava embalagens e agrotóxicos em um barracão construído em madeira, o que é proibido. Também não havia sinalizações, rótulos de riscos e outros cuidados ambientais, contrariando as normas técnicas e a legislação ambiental, bem como a bula dos próprios produtos perigosos.

Além disso, não havia sistema contra riscos de contaminações em caso de vazamentos. As atividades foram interditadas pela PMA no local e o arrendatário da fazenda, residente em Jardim, foi autuado administrativamente e multado em R$ 4 mil.

No dia 17 deste mês, um agrônomo, arrendatário de outra área da mesma fazenda Figueira, em Jardim, foi multado em R$ 3,3 mil por armazenamento ilegal de agrotóxicos e embalagens. A PMA reforça a necessidade dos produtores atuarem dentro das normais legais, uma vez que vem aplicando multas, com valores que já chegaram a R$ 13 milhões em um único local.

Os levantamentos continuarão nas demais propriedades suspeitas de irregularidades. São levantamentos terrestres, por imagens de satélites, fotografias e vídeos aéreos, no sentido de se levantar as ilegalidades e avaliar os danos ambientais, para a aplicação inicial das multas administrativas.

OS casos, posteriormente, são julgados pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), bem como para subsidiar a parte criminal e para servir de base para o Ministério Público, em possível ação civil pública para a reparação dos danos ambientais.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions