ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  22    CAMPO GRANDE 31º

Interior

Filho de vereador foi executado em guerra do tráfico

Richard Rodrigo Urbina Gómez, o “Ka’i”, seria integrante de quadrilha rival de Felipe Riveros, o “Macho”

Por Helio de Freitas, de Dourados | 25/03/2024 16:01
Policiais no parque de diversões onde Richard Urbina foi morto com tiro na cabeça (Foto: ABC Color)
Policiais no parque de diversões onde Richard Urbina foi morto com tiro na cabeça (Foto: ABC Color)

Policiais paraguaios suspeitam de disputa pelo controle do narcotráfico como principal motivo para o assassinato de Richard Rodrigo Urbina Gómez, 31, o “Ka’i”, ocorrido noite de sábado (23) na fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul. A execução aconteceu no distrito de Yby Pytá, a 32 km de Sete Quedas (MS). Ele era filho do vereador colorado Leoni Urbina.

Richard e amigos tomavam cerveja em um parque de diversões do povoado por volta de 23h de sábado quando dois homens chegaram em uma moto. O garupa desceu e se aproximou do grupo. Pelas costas, ele disparou um tiro na cabeça de Richard e fugiu com o comparsa.

Richard Urbina Gómez, 31, o “Ka’i” (Foto: Reprodução)
Richard Urbina Gómez, 31, o “Ka’i” (Foto: Reprodução)

O homem foi levado ao hospital do povoado e devido à gravidade do ferimento, foi imediatamente transferido para a capital Asunción, onde a morte foi anunciada na manhã de domingo.

Segundo a imprensa paraguaia, “Ka’i” seria membro da quadrilha chefiada pelo ex-policial Benício Silva, o “Silva Hú”. O grupo é inimigo de outro clã do tráfico, chefiado por Felipe Santiago Acosta Riveros, o “Macho”, bandido mais procurado do Paraguai e com longa ficha de crimes nos dois lados da fronteira.

Richard Urbina era suspeito de participação no atentado a tiros ocorrido no dia 21 de janeiro deste ano em um auto center de outro povoado da fronteira, Cruce Yby Pitã. O alvo seria um rival da quadrilha. Richard nunca foi oficialmente denunciado pelo ataque, comandado pelo suboficial da Polícia Nacional Miguel Ángel Gonzalez Jacquet, atualmente foragido.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas  redes sociais.

Nos siga no Google Notícias