ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUARTA  19    CAMPO GRANDE 29º

Interior

Fogo destrói sede de projeto social, que atende 145 crianças

Instituto Visão de Vida atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, que estejam matriculados em escolas

Danielle Valentim | 16/08/2018 10:24
Com tudo destruído, direção da ONG busca um novo local para continuar as atividades. (Foto: Kemila Pellin)
Com tudo destruído, direção da ONG busca um novo local para continuar as atividades. (Foto: Kemila Pellin)

Um incêndio destruiu a sede do Instituto Visão de Vida em Bonito, a 257 km de Campo Grande, na manhã desta quinta-feira (16). Em princípio, o fogo começou depois de uma pane elétrica, mas o prédio deve passar por perícia, conforme o Portal da Educativa.

A instituição sem fins lucrativos atende, atualmente, 145 crianças e é destaque no município pelas apresentações com o grupo de Pernas de Pau. Conforme o presidente da ONG, Clayton Castilho, o fogo teve inicio por volta das 6 horas e atingiu todos os cômodos do imóvel. “Os figurinos dos pernas de pau, os materiais, móveis, praticamente tudo foi queimado”, destacou.

Neste momento, a ONG busca um novo local para continuar as atividades e alguns empresários se comprometeram em ajudar nos primeiros meses de aluguel. A Guarda Municipal, Policia Militar, caminhões pipas e moradores vizinhos a instituição fizeram parte de uma força tarefa no combate às chamas.

Instituto Visão de Vida – A ONG foi criada para atender crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e que alunos devem estar matriculados em escolas de ensino regular. A Instituição chegou a atender 350 crianças entre 2002 e 2014 e foi criado para atender ao programa Arte para Todos e recebia recursos federais e municipais, porém em 2014, com a crise que se instalou em diversos setores da economia nacional, os repasses foram suspensos e o projeto precisou ser paralisado.

O objetivo é oportunizar a crianças, adolescentes e jovens, que sofrem algum tipo de violência, novas alternativas de recomeçar a vida, através do acesso a dança, teatro, música, leitura dinâmica e lazer com sua família.O projeto foi retomado em abril de 2017 e hoje atende 145 crianças.

“Além do acompanhamento escolas, o instituto também oferece diversas oficinas, como viola e violão, dança, grafite e aulas de música, onde os alunos aprendem sobre os instrumentos, notas musicais e se manifestarem interesse, podem compor a banda ‘Som das Águas’ que está sendo reativada”, detalha Clayton.

Nos siga no Google Notícias