ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 17º

Interior

Governador reafirma ajuda às cidades em emergência por causa da chuva

Chefe do Executivo estadual voltou das férias hoje e cumpriu agenda em Maracaju

Por Mayara Bueno | 27/01/2018 12:39
Governador Reinaldo Azambuja, PSDB. (Foto: Bruno Chaves/Governo do Estado).
Governador Reinaldo Azambuja, PSDB. (Foto: Bruno Chaves/Governo do Estado).

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), reforçou que o Estado está ajudando as cidades atingidas pela chuva. De volta das férias, o chefe do Executivo inaugura e lança obras em Maracaju - 160 km de Campo Grande -, neste sábado (27).

"Nós não temos em 2018 aquele problema que tivemos no fim de 2015 e começo de 2016. Aquela época foi muito pior. Depois disso, fizemos uma grande recuperação, construímos mais de 50 pontes e fizemos manutenção de rodovias".

Embora a chuva de agora tenha afetado pelo menos 19 cidades - que estão em emergência -, o estrago tem sido menor, afirma. "A chuva foi torrencial, mas o estrago foi menor".

Em contrapartida, o Estado está ajudando com máquinas, óleo diesel, além de recursos financeiros. A vice-governadora de MS, Rose Modesto (PSDB), disse, há duas semanas, que as cidades nas quais a situação de emergência foi reconhecida, receberam R$ 250 mil do governo.

Conforme Azambuja, nos próximos dias e com "tempo melhorando", o Executivo vai conseguir resolver os problemas, de forma a não afetar a safra e o início do ano letivo nas escolas.

Situação - A grande quantidade de chuvas de verão já fez com que 19 municípios decretassem emergência este ano. Coronel Sapucaia, Deodápolis, Batayporã, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí, Japorã, Eldorado, Miranda, Rio Verde de Mato Grosso, Bataguassu, Porto Murtinho, Sete Quedas, Tacuru, Iguatemi, Mundo Novo, Amambai, Bela Vista, Antônio João e Coxim.

Desses, nove também tiveram decretos estaduais de situação crítica: Coronel Sapucaia, Tacuru, Eldorado, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí, Sete Quedas, Iguatemi, Japorã e Amambai. Cada uma dessas cidades receberia R$ 250 mil para recuperação de vias e estragos.

Quinze cidades de Mato Grosso do Sul ultrapassaram os volumes de chuva esperado, conforme o meteorologista da Uniderp, Natálio Abrão. Só em Campo Grande, a chuva de sexta-feira (27) registrou 28 mm (milímetros) em menos de uma hora.