ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  25    CAMPO GRANDE 36º

Interior

Grávida de seis meses, indígena passa mal e é socorrida pela PMA

Indígena foi levada para atendimento médico após 6 horas de viagem de lancha

Por Ana Paula Chuva | 13/08/2020 15:36
Aldeia Guató vista de cima. (Foto: Divulgação | PMA)
Aldeia Guató vista de cima. (Foto: Divulgação | PMA)

Grávida de seis meses, indígena de 22 anos,  foi socorrida pela PMA (Polícia Militar Ambiental) após passar na Aldeia Guató, em Corumbá, a 429 quilômetros de Campo Grande.

Conforme PMA, uma equipe realizava fiscalização no rio Paraguai a 330 quilômetros da área urbana de Corumbá quando foram acionados pelo cacique da aldeia que informou sobre o risco de perda do bebê. A equipe então cancelou a fiscalização e foi até a aldeia socorrer a gestante.

Após seis horas de lancha a equipe chegou com a gestante por volta das 23h desta quarta-feira (12) no quartel da PMA e logo em seguida foi levada para o atendimento médico no Pronto Socorro de Corumbá.

"As equipes da PMA sempre que em missão na região passam para prestar atendimentos e informações nas aldeias e também em outras áreas onde vivem populações tradicionais, tendo em vista as grandes distâncias de recursos, especialmente, médicos para essas pessoas", disse a corporação em nota.

Na manhã de hoje, os policiais foram informados de que tanto a mãe quanto o bebê passam bem.