A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

12/08/2016 22:00

Grupo de desempregados vai cobrar vagas em protesto na segunda-feira

Nyelder Rodrigues e Fernanda Yafusso

Trabalhadores desempregados de Três Lagoas - cidade localizada a 338 km de Campo Grande - farão uma manifestação na próxima segunda-feira (15) a partir das 15h, na rodovia BR-158, próximo à entrada da empresa de celulose Fibria. Eles querem que a empresa se posicione com relação a contratação de trabalhadores.

A estimativa de abertura de 40 mil vagas por causa da expansão econômica de Três Lagoas vem trazendo à cidade um "mutirão" de desempregados em busca de oportunidades criadas por investimentos como o da Fibria, um dos principais da região. Com isso, o fluxo de imigração na cidade cresceu muito.

Entre as pessoas que chegam, muitas viajam sem garantia de vaga, apenas arriscando a sorte no local. Por isso, os manifestantes pedem um posicionamento, já que afirmam terem enfrentado longas filas no Ciat (Centro Integrado de Atendimento ao Trabalhador), mas as contratações são feitas por terceirizadas.

"A expectativa é que 300 manifestantes participem do ato pois estamos há quase dois meses passando por esse problema e esperando uma resposta por parte da empresa. Nós queremos nosso direito garantido, independentemente de qualquer coisa ou ponto de vista", comenta Marcio Batista, que integra uma comissão criada para tratar do assunto.

Segundo os manifestantes, trabalhadores são contratados diretamente em outros estados por empresas terceirizadas e levados de ônibus para Três Lagoas - regime de trabalho conhecido como empreitada. Assim, as vagas criadas são preenchidas sem passar pelas agências no município.

"Não queremos travar uma luta com os trabalhadores que estão vindo direto de fora e são contratados pela empresa, mas que tenhamos também as mesmas oportunidades", frisa Batista, que não é de Três Lagoas e também veio à cidade atraído pela promessa de abertura de número abundante de vagas.

O grupo promete que a manifestação será pacífica, porém dizem que ela só se encerrará quando algum representante da empresa resolver o problema com os integrantes da comissão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions