ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, QUINTA  26    CAMPO GRANDE 32º

Interior

Guerra na fronteira não dá trégua e brasileiro é alvejado em frutaria

Ariel Aranda levou dois tiros de pistola 9 milímetros no local de trabalho em Pedro Juan Caballero, mas sobreviveu

Por Helio de Freitas, de Dourados | 18/11/2019 13:37
Policiais no local onde brasileiro foi ferido a tiros por pistoleiro, hoje em Pedro Juan Caballero (Foto: Porã News)
Policiais no local onde brasileiro foi ferido a tiros por pistoleiro, hoje em Pedro Juan Caballero (Foto: Porã News)

Continua o banho de sangue diário no trecho mais violento da fronteira entre Brasil e Paraguai. Por volta de meio-dia desta segunda-feira (18), o brasileiro Ariel Aranda, 21, foi atingido por dois tiros de pistola 9 milímetros em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

O atentado ocorreu em uma frutaria onde o rapaz trabalha, na Rua Doutor Francia, entre as ruas Cuba e Cerro Corá, no bairro Mariscal Estigarribia. Ferido, o rapaz caiu na calçada e foi socorrido por colegas de trabalho ao Hospital Regional de Ponta Porã, onde passa por cirurgia. Ainda não há informações sobre o ator dos tiros.

A Linha Internacional entre o departamento (equivalente a estado) de Amambay, cuja capital é Pedro Juan Caballero, e Mato Grosso do Sul, teve feriadão marcado por execuções nos dois lados da fronteira.

Pelo menos cinco pessoas foram mortas nas cidades-gêmeas Ponta Porã/Pedro Juan e Capitán Bado/Coronel Sapucaia. As quatro cidades são bases de quadrilhas lideradas por brasileiros que travam guerra pelo controle do tráfico de drogas e de armas.

O que era rápido, melhorou! Seja exclusivo, cadastre o telefone (67) 99981 9077 e receba as notícias mais lidas no Campo Grande News pelo seu WhastApp. Adicione na sua lista de contato, mande um "OI", e automaticamente você será cadastrado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário