A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

01/12/2015 07:50

Homem enforca ex-mulher até à morte por não aceitar fim da relação

Liana Feitosa

Uma mulher de 23 anos foi encontrada morta na casa onde morava por volta das 20h de ontem (30), segunda-feira, no Bairro de Lourdes, em Paranaíba, a 422 quilômetros de Campo Grande. Flaviana Luiz Batista foi vítima do ex-marido, Osmar Antônio da Silva Rodrigues, de 34 anos, que não aceitava o fim do relacionamento com a vítima.

De acordo com o boletim de ocorrência, ela foi encontrada deitada de lado com uma colcha sobre o corpo e, no pescoço, existiam sinais de enforcamento por corda ou cadarço, além de sinais de esganamento.

Fim da relação - Osmar e Flaviana estavam separados há cerca de dois meses, mas moravam na mesma residencia. Ele não aceitava a separação e era ciumento. Além disso, não concordava com o fato de a ex-companheira ficar com a casa e o filho. Por isso, matou a ex-mulher.

Flaviana foi trabalhar por volta de 8h30 e, às segundas-feiras, ela saía mais tarde do trabalho, por volta das 15h30. Por isso, ela demorava um pouco mais para buscar o filho, que ficava na casa de um casal de amigos. No entanto, ontem (30), ela não apareceu e, sim, o cunhado da vítima.

Detalhes - O cunhado de Flaviana disse que o irmão dele, Osmar, o havia enviado para buscar a criança. Para justificar a tentativa de levar o menino, o homem, que usava a bicicleta da vítima, disse que Flaviana havia ido em um advogado e, depois, ia ao supermercado, por isso não pode buscar o menino.

No entanto, os amigos de Flaviana não entregaram o menino. Eles, então, decidiram ir até a residência da vítima e viram que estava toda fechada. Diante disso, foram embora.

Por volta de 16h30, os amigos de Flaviana andavam pelo bairro quando se depararam com o autor. Ele estava com o menino e disse que estava "de boa" com a ex-mulher. Além disso, Osmar reforçou a versão dada pelo irmão dele, dizendo que Flaviana estava em um advogado.

Suspeita - O casal, após a conversa com Osmar, foi embora. Após 1h40 desse momento, decidiram ligar para a vítima, mas o telefone estava desligado. Em seguida, ligaram para Osmar, que disse que a mulher já tinha passado em casa e ido para a escola.

Às 19h40 o casal encontrou com Osmar próximo à uma bicicletaria e disse que tinham acionado a polícia. Diante da informação, o autor saiu correndo.

Local do crime - Amigos da vítima rapidamente voltaram à casa de Flaviana, quebraram o vidro da janela do quarto da frente da residência e viram a mulher deitada. A chamaram, mas ela não respondeu. A porta da frente da casa, então, foi arrombada, assim como a do quarto, onde Flaviana já estava morta.

Próximo aos pés da vítima foram encontradas fotos dela, do autor e do filho. A mulher havia recebido salário, mas só foram encontrados R$ 100 em espécie no local. A polícia acredita que o valor restante possa ter sido roubado pelo autor do crime.

O caso foi registrado como feminicídio, violência doméstica e familiar na 1ª Delegacia de Polícia de Paranaíba. O Campo Grande News tentou contato com a delegacia, mas ainda não existem informações se o autor foi localizado e preso.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions