ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Homem inventa falso furto para despistar policiais após esposa fugir de agressão

Preso por violência doméstica, na delegacia, suspeito ainda fez piada e disse que iria pedir perdão a delegada da DEAM a quem também daria uma flor.

Adriano Fernandes | 09/08/2018 21:43
Após descoberta a farsa o homem ainda tentou se matar dentro da viatura policial, amarrando o cordão de um casaco ao pescoço. (Foto: JP News)
Após descoberta a farsa o homem ainda tentou se matar dentro da viatura policial, amarrando o cordão de um casaco ao pescoço. (Foto: JP News)

Homem, de 26 anos, inventou à polícia uma história no mínimo mirabolante, para tentar não ser preso após agredir a esposa, na residência do casal, nesta madrugada (09) no Parque São Carlos, em Três Lagoas, cidade a 338 quilômetros de Campo Grande.

Depois de parar uma viatura da Polícia Militar na Rua Das Marias pelo bairro, o homem inventou à equipe que a casa havia sido invadida por bandidos que reviraram o local e furtaram notebook e uma TV, além de esfaquearem o cachorro.

Situação que, no entanto, havia sido causada pelo próprio jovem após chegar bêbado em casa. No endereço, enquanto os policiais revistavam o local em busca de pistas, o agressor saiu correndo e gritando que o ladrão estaria fugindo pela rua.

A equipe então o seguiu e o encontrou caído na rua, supostamente depois de ter sido agredido a pauladas, pelo bandido que nunca existiu. A falsa perseguição do homem ao suspeito, era na verdade para disfarçar que ele estava atrás da esposa, de 32 anos, encontrada pelos policiais, chorando.

Durante o atendimento o agressor ainda avançou contra ela, dizendo aos policias que era ela quem havia furtado a casa e a ameaçou, dizendo que “ela jamais teria paz, mesmo com a denúncia”.

Após descoberta a farsa o homem ainda tentou se matar dentro da viatura policial, amarrando o cordão de um casaco ao pescoço. À polícia, a mulher contou que teve de sair ainda às 19h30 de casa, pois o agressor, embriagado, começar a destruiu toda a residência.

Juntos há 10 meses, a mulher contou que agressões e o uso de álcool pelo parceiro eram frequentes, conforme o site JP News. Na delegacia, já sóbrio e após confessar a situação, o homem disse estar “arrependido”, mas não perdeu a oportunidade fazer piada com a situação.

Ele disse que pediria desculpas não só à esposa como ofereceria uma flor à delegada da Delegacia de Atendimento à Mulher, a quem também iria pedir perdão. O homem vai responder pelos crimes de falsa comunicação de crime e violência doméstica.

Nos siga no Google Notícias