ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 33º

Interior

Homem que atropelou adolescente soltando pipa ameaçou mulher horas antes

Matheus dos Santos Souza, o “Cabeça Quadrada”, está sendo procurado pela polícia

Por Helio de Freitas, de Dourados | 26/07/2021 10:59
Local onde adolescente morreu atropelado ontem no residencial Estrela Porã (Foto: Adilson Domingos)
Local onde adolescente morreu atropelado ontem no residencial Estrela Porã (Foto: Adilson Domingos)

A polícia de Dourados (a 233 km de Campo Grande) está à procura de Matheus dos Santos Souza, 23, o “Cabeça Quadrada”, que na tarde de ontem (25) atropelou e matou Otávio Camargo Carlo de Andrade, 13, quando o adolescente soltava pipa. O caso ocorreu no residencial Estrela Porã, na região oeste da cidade.

Além do atropelamento, Matheus é acusado de ameaçar a própria mulher de morte antes do acidente. Ela relatou que o acusado teria passado o fim de semana bebendo e consumindo droga. O casal mora em frente ao local onde Otávio foi atropelado.

Depois de ser ameaçada, a mulher foi para outro endereço, mas Matheus teria ido ao local ontem armado e novamente prometeu matá-la junto com os filhos. Não há informação se os filhos são dele ou de outro relacionamento dela.

Matheus dos Santos Souza, o “Cabeça Quadrada” (Foto: Reprodução)
Matheus dos Santos Souza, o “Cabeça Quadrada” (Foto: Reprodução)

Na tarde de ontem, Matheus conduzia uma picape Montana branca pela Rua Pedro Gomes de Souza quando atropelou o adolescente. Testemunhas afirmam que o veículo estava em alta velocidade. Ele fugiu a pé.

Dentro da Montana foram encontradas garrafas vazias de cerveja. Na casa da mulher onde Matheus estava morando atualmente os policiais encontraram uma moto Honda Biz roubada.

Moradores vizinhos ao local atiraram pedra no veículo no momento em que a Montana era guinchada pela polícia e chegaram a ameaçar atear fogo na casa onde o acusado mora. Equipes da Força Tática foram chamadas e permaneceram no local até o início da madrugada.

O atropelamento – Otávio soltava pipa quando foi atropelado pela Montana de Matheus Souza. Equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e do Corpo de Bombeiros foram acionadas, mas quando chegaram o adolescente já estava morto.

A mãe dele entrou em estado de choque e precisou ser encaminhada para o hospital. Marca de frenagem de pelo menos 70 metros foi deixada no asfalto, reforçando a tese de que o suspeito estava em alta velocidade.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário