A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

19/11/2015 17:56

Irmão de indígena morto em confronto é preso por porte ilegal de arma

Renata Volpe Haddad

O líder indígena de Nanderu Marangatu, Loretito Vilhalva, irmão de Semião Vilhalva, morto no dia 29 de agosto deste ano, durante confronto com os proprietários rurais de retomada da sede da Fazenda Fronteira, descumpriu a pena de regime aberto e foi preso na manhã desta quinta-feira (19) em Antônio João, distante 279 km de Campo Grande.

De acordo com a delegada da Polícia Civil de Ponta Porã, Sueili Araújo Lima Rocha, que cumpriu o mandado de prisão do juiz, Loretito cumpria pena em regime aberto por porte ilegal de armas. "Ele respondeu pelo crime, estava cumprindo a pena em regime aberto, porém, por algum motivo que eu desconheço, ele descumpriu a pena e agora foi encaminhado para o semi-aberto de Ponta Porã", comenta.

Confronto - Semião foi morto dia 29 de agosto na Fazenda Fronteira, após confronto com proprietários rurais que tentavam retomar a sede da Fazenda Fronteira. Na propriedade haviam cerca de 60 índios e 50 a 60 produtores tentaram retomar a propriedade rural ameaçando um principio de combate entre eles.

Cinco equipes da Força Nacional, quatro equipes do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e a Polícia Militar interviram e fizeram as negociações entre os dois grupos. 

Por volta das 16h, os índios apareceram com o corpo de Semião. Segundo o DOF, o que se podia afirmar no dia, é que se tratava de um homicídio, devido a quantidade de sangue na vítima.

Até hoje, ninguém foi preso pela morte de Semião.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions