A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

08/10/2018 14:13

Justiça ouve testemunhas no caso de vendedor morto por cabeleireira

Das testemunhas, seis são de acusação e sete de defesa; está é a primeira audiência do caso

Liniker Ribeiro
Joice Espíndola de Castro (Foto: Arquivo Pessoal)Joice Espíndola de Castro (Foto: Arquivo Pessoal)

Treze testemunhas do caso do vendedor de 28 anos morto a facadas no dia 20 de maio, no Centro de Três Lagoas - a 338 quilômetros da Capital - serão ouvidas na tarde desta segunda-feira (8). A cabeleireira Joice Espíndola da Silva, de 35 anos, participará da audiência, que será a primeira do caso.

Das testemunhas, seis são de acusação e sete de defesa, segundo informações do site JP News. Os depoimentos estão previstos para começar às 15h. Além das testemunhas, o juiz Rodrigo Pedrini Marcos, da 1ª Vara Criminal do município, também deve ouvir o delegado que conduziu o caso, assim como policiais militares.

Presa há cinco meses no Estabelecimento Penal Feminino, a cabeleireira será escoltada pela Polícia Militar até o Fórum da cidade. A defesa de Joice chegou a entrar com pedidos para que ela respondesse em liberdade, mas todos foram negados pela Justiça.

O caso -Camilo de Freitas, de 28 anos, foi assassinado a facadas no cruzamento das ruas Josino da Cunha Viana e João Carrato, no Centro de Três Lagoas. O homem e a esposa brigavam no cruzamento onde o crime aconteceu, quando Joice desceu de sua camionete e interveio na discussão. O rapaz acabou sendo assassinado a facadas, no local.

A principio, a cabeleireira estava na companhia do filho de 16 anos, mas testemunhas indicaram à polícia, no dia da reconstituição do crime, que uma outra pessoa estaria na camionete conduzida pela suspeita. A mulher, que fugiu do local após o crime, se apresentou na delegacia no dia 23 do mesmo mês.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions