ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  19    CAMPO GRANDE 15º

Interior

Ladrões somem como fumaça após roubarem R$ 150 mil de blindado do Shopping China

Corsa sedan usado no assalto e queimado no lado brasileiro tinha placa de São Paulo

Por Helio de Freitas, de Dourados | 11/05/2021 10:19
Corsa encontrado em chamas no rodoanel de Ponta Porã (Foto: Divulgação)
Corsa encontrado em chamas no rodoanel de Ponta Porã (Foto: Divulgação)

Os bandidos que roubaram R$ 150 mil do Shopping China na manhã de ontem (10) desapareceram no ar como a fumaça do incêndio provocado por eles para queimar o Corsa sedan usado no assalto. O crime aconteceu na Avenida Doutor Francia, em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

Como ocorreu em território paraguaio, o roubo não será investigado pela polícia brasileira. Situação comum na linha internacional entre Mato Grosso do Sul e o Paraguai quando o crime ocorre de um lado da fronteira e os bandidos fogem para o país vizinho.

Policiais de Ponta Porã tentam identificar a origem do Corsa sedan, abandonado em chamas no rodoanel da cidade, a 5 km do local do assalto e a poucos metros da BR-463, rodovia que liga Ponta Porã a Dourados. O carro usava placa de Presidente Epitácio (SP).

Fontes ouvidas pelo Campo Grande News suspeitam de ligação da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) no assalto. Os assaltantes falavam português. Para policiais da fronteira, os bandidos foram “bastante ousados”.

Além disso, tinham informação privilegiada sobre a existência de dinheiro no SUV blindado que havia deixado a loja de importados. O motorista e uma funcionária estavam no veículo, levando o dinheiro para depositar no banco.

No lado paraguaio, onde ocorreu o assalto, homens da Polícia Nacional ainda buscam imagens de câmeras do sistema de monitoramento da cidade para tentar identificar quantos assaltantes e quais veículos a quadrilha usava.

Segundo testemunhas, a SUV blindada foi fechada pelo Corsa no meio da rua. Dois homens armados com pistolas desceram do carro e começaram a atirar na SUV.

Os dois funcionários da loja que estavam no carro (o motorista Dilton Luis Castillo e sua acompanhante, Evelin Luján Servín Molinas) abriram a porta e entregaram o dinheiro.

Esse fato intriga a polícia paraguaia, pois o carro era blindado, as portas da SUV só abrem por dentro e os assaltantes estavam armados com pistolas 9 milímetros, calibre incapaz de romper a blindagem. Evelin chegou a desmaiar com o susto que levou.

Apesar de as vítimas terem relatado apenas dois assaltantes, existem indícios de que outros bandidos acompanharam a ação em outro veículo. Eles teriam dado fuga aos ocupantes do Corsa após o carro ser deixado em chamas no rodoanel de Ponta Porã.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário