ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Liminar impede cassação de vereador, mas outros dois não escapam em Naviraí

Câmara realizou sessão extraordinária na tarde desta sexta

Por Juliene Katayama | 27/02/2015 19:09

O vereador Gean Volpato (PMDB) conseguiu,por enquanto, se livrar da cassação do mandato por causa de uma liminar concedida pelo juiz Eduardo Magrinelli Júnior. O vereador Elias Alves (Pros) também entrou com mandado de segurança, mas acabou cassado, assim como Vanderlei Chagas (PR).

Segundo o vereador Luiz Alberto Ávila Silva Júnior, o Júnior do PT, Volpato entrou com mandado de segurança para garantir o depoimento de uma testemunha que foi chamada duas vezes e não compareceu. “Não temos poder coercitivo para obrigar uma testemunha a comparecer. Chamamos duas vezes, ela não veio então tocamos os processo”, explicou.

Elias também recorreu à Justiça para evitar a cassação, mas não conseguiu a liminar. O vereador petista disse que o conteúdo do pedido foi o mesmo de Volpato. Elias e Volpato enfrentam processo de cassação por quebra de decoro e são réus na ação penal instaurada na Operação Atenas, receberam R$ 12.874,84 e R$ 28.871,44, respectivamente.

O outro vereador cassado foi Vanderlei Chagas que enfrentou processo de cassação por quebra de decoro, recebeu R$ 48.562,88 referentes a 53 diárias. Ao contrário dos colegas, Vanderlei viajou para várias cidades, inclusive Curitiba (PR), para onde foi três vezes.

Os dois vereadores foram cassados por unanimidade, 12 votos a zero. Os suplentes já estão em exercício porque eles estavam afastados. Agora, Dejalma Marques de Oliveira (PMDB), o Gil do Táxi, foi efetivado na cadeira de Volpato, e Luiz Carlos Garcia (PSD), o Bolacha do Raio X, no lugar de Chagas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário