A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017

27/02/2015 19:09

Liminar impede cassação de vereador, mas outros dois não escapam em Naviraí

Câmara realizou sessão extraordinária na tarde desta sexta

Juliene Katayama

O vereador Gean Volpato (PMDB) conseguiu,por enquanto, se livrar da cassação do mandato por causa de uma liminar concedida pelo juiz Eduardo Magrinelli Júnior. O vereador Elias Alves (Pros) também entrou com mandado de segurança, mas acabou cassado, assim como Vanderlei Chagas (PR).

Segundo o vereador Luiz Alberto Ávila Silva Júnior, o Júnior do PT, Volpato entrou com mandado de segurança para garantir o depoimento de uma testemunha que foi chamada duas vezes e não compareceu. “Não temos poder coercitivo para obrigar uma testemunha a comparecer. Chamamos duas vezes, ela não veio então tocamos os processo”, explicou.

Elias também recorreu à Justiça para evitar a cassação, mas não conseguiu a liminar. O vereador petista disse que o conteúdo do pedido foi o mesmo de Volpato. Elias e Volpato enfrentam processo de cassação por quebra de decoro e são réus na ação penal instaurada na Operação Atenas, receberam R$ 12.874,84 e R$ 28.871,44, respectivamente.

O outro vereador cassado foi Vanderlei Chagas que enfrentou processo de cassação por quebra de decoro, recebeu R$ 48.562,88 referentes a 53 diárias. Ao contrário dos colegas, Vanderlei viajou para várias cidades, inclusive Curitiba (PR), para onde foi três vezes.

Os dois vereadores foram cassados por unanimidade, 12 votos a zero. Os suplentes já estão em exercício porque eles estavam afastados. Agora, Dejalma Marques de Oliveira (PMDB), o Gil do Táxi, foi efetivado na cadeira de Volpato, e Luiz Carlos Garcia (PSD), o Bolacha do Raio X, no lugar de Chagas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions