ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Lotação em hospital não atinge setor destinado à covid-19, afirma diretor

Representante da Funsaud diz que superlotação denunciada por médicos ocorre por causa de pacientes da região

Por Helio de Freitas, de Dourados | 29/07/2020 11:37
Hospital da Vida, que também recebe pacientes da macrorregião de Dourados (Foto: Arquivo)
Hospital da Vida, que também recebe pacientes da macrorregião de Dourados (Foto: Arquivo)

A superlotação do Hospital da Vida, em Dourados, a 233 km de Campo Grande, não está relacionada diretamente à pandemia do novo coronavírus. A afirmação é da direção da unidade, referência no atendimento de urgência e emergência pelo SUS (Sistema Único de Saúde) na macrorregião formada por 33 municípios.

Nesta quarta-feira (29), o Campo Grande News teve acesso a ofício assinado por médicos do hospital relatando superlotação e pacientes mantidos nos corredores, sem o distanciamento mínimo necessário para evitar contágio pela covid-19.

Em nota enviada pela assessoria de imprensa da prefeitura, o diretor da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), Mateus Tavares Fernandes, afirmou que a lotação atinge o setor “não-covid”, destinado a pessoas internadas por outras causas.

Segundo ele, a superlotação se deve principalmente por causa do grande número de pacientes enviados pelos municípios da região. A Funsaud administra o Hospital da Vida e a UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

“Hoje estamos com 60% dos pacientes internados da macrorregião de Dourados. A Funsaud está organizando com a Central de Regulação de leitos a transferência dos pacientes em uso de medicamento e casos de baixa complexidade para o município de origem”, afirma Mateus Fernandes.

Segundo o diretor, a estrutura voltada a pacientes infectados pelo novo coronavírus está com 30% da lotação ocupada e tem vagas disponíveis.

Pandemia – Hoje, o comitê local de enfrentamento à pandemia informou que 43 pessoas infectadas pelo novo coronavírus estão internadas em Dourados, sendo 22 em UTI e 21 em leitos de enfermaria. Dos pacientes em terapia intensiva, 15 estão em leitos públicos e 7 em leitos privados. O boletim do comitê não detalha quantas estão no Hospital da Vida.

Dourados chegou nesta quarta-feira a 4.235 casos positivos de covid-19, 56 novos em relação a ontem e 382 exames negativos nas últimas 24 horas. São 2.573 infectados já recuperados, aumento de 77 em relação a ontem. Dos casos ativos, 1.607 estão em isolamento domiciliar.

A segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul registrou ontem à noite a 54ª morte pela covid-19. O paciente, que não teve a idade divulgada pelo comitê, começou a apresentar sintomas no dia 10.

O teste positivo para coronavírus saiu no dia 16. Ele estava internado em hospital público. Essa morte não entrou no boletim da Secretaria Estadual de Saúde divulgado nesta quarta-feira, que ainda informa 53 óbitos em Dourados.