ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Madrasta de menina morta há 11 dias com sinais de maus-tratos é presa

Gislaine Viegas de Souza foi presa preventivamente na manhã de hoje por policiais da 2ª DP de Dourados

Helio de Freitas, de Dourados | 11/08/2022 13:54
Gislaine no momento em que chegava à 2ª DP depois de ser presa em casa (Foto: Adilson Domingos)
Gislaine no momento em que chegava à 2ª DP depois de ser presa em casa (Foto: Adilson Domingos)

A Justiça mandou prender a madrasta da menina de 7 anos que morreu no dia 1º deste mês em Dourados (a 233 km de Campo Grande) logo após dar entrada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento). A criança tinha sinais de maus-tratos.

Gislaine Viegas de Souza foi presa por policiais civis da 2ª Delegacia de Polícia, no residencial Castelo de São Jorge, na região leste da cidade. A prisão é preventiva, ou seja, não há prazo definido para a soltura.

Com hematomas pelo corpo, a menina Valentina foi levada pela madrasta até a UPA, localizada na Avenida Coronel Ponciano. Quando era atendida pelos profissionais de saúde, a criança teve parada cardiorrespiratória e morreu. A mulher teria dito que a menina havia se machucado ao cair de um banco em casa.

Desconfiados, principalmente porque os hematomas não eram compatíveis com a alegação apresentada pela madrasta, os profissionais de saúde acionaram a polícia. Equipes da PM e da 2ª Delegacia de Polícia Civil foram para a unidade e depois os peritos foram até a casa onde a criança morava.

Levada para a 2ª DP para ser interrogada, Gislaine Viegas de Souza deve ser encaminhada para uma cela na 1ª Delegacia de Polícia e depois para um presídio feminino. Dourados não possui unidade prisional específica para mulheres.

Nos siga no Google Notícias