ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 29º

Interior

Matador de policiais é preso na fronteira de MS

Marcio Vinicius da Paixão Vieira, o “Pica-Pau”, foi localizado pela Senad em Sanja Pytã

Por Helio de Freitas, de Dourados | 19/01/2022 08:27


Integrante da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) que estampa no braço direito a tatuagem usada para identificar matadores de policiais foi preso na manhã desta quarta-feira (19), na fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul.

Marcio Vinicius da Paixão Vieira, o “Pica-Pau”, foi localizado por agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) em uma casa nos arredores de Sanja Pytã, cidade pertencente ao departamento de Amambay e localizada ao lado do distrito de Sanga Puytã, no município de Ponta Porã.

Segundo a agência antidrogas do governo paraguaio, “Pica-Pau” exerce cargo de liderança da facção criminosa em Minas Gerais, onde responde a vários processos na Justiça.

Marcio Vinicius, o “Pica-Pau”, chefe do PCC em Minas Gerais preso hoje. (Foto: Divulgação)
Marcio Vinicius, o “Pica-Pau”, chefe do PCC em Minas Gerais preso hoje. (Foto: Divulgação)

A operação para prender o bandido mineiro teve apoio da Polícia Federal brasileira. Junto com Marcio, foram presos outros dois membros do PCC - Mizael Correa Viana e Jonatan Pinheiro Rocha.

A Senad informou que tanto Marcio quanto Mizael tinham sido presos pela Polícia Nacional do Paraguai em outubro do ano passado. Eles e outros três membros da facção foram flagrados com arsenal em Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã.

Expulsos do país vizinho no dia 24 daquele mês, os dois foram entregues às autoridades brasileiras na Ponte da Amizade (que liga o Paraguai a Foz do Iguaçu, no Paraná), mas fugiram do presídio onde estavam. O local da fuga não foi informado.

Tatuagem do Coringa no braço de Marcio. (Foto: Senad)
Tatuagem do Coringa no braço de Marcio. (Foto: Senad)

Tatuagem - Segundo a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, Marcio, Mizael e Jonatan estavam de volta à fronteira para coordenar atividades vinculadas ao tráfico de drogas e de armas. Pelo menos duas armas, sendo uma escopeta e um fuzil, além de veículos, foram apreendidos na operação de hoje.

Marcio Vinicius tem no braço esquerdo a tatuagem do personagem Coringa. Segundo investigações do Ministério Público paulista, a tatuagem de palhaço indica que o membro da facção também é matador de policiais.

Nos siga no Google Notícias