A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

07/12/2015 11:58

Ministro da Defesa conhece Sisfron e diz que projeto não vai sofrer cortes

Apesar da garantia dada por Aldo Rebelo nesta segunda-feira em Dourados, projeto-piloto de monitoramento da fronteira vem recebendo menos da metade dos recursos previstos

Helio de Freitas, de Dourados
Aldo Rebelo durante entrevista em Dourados, onde conheceu o Sisfron (Foto: Eliel Oliveira)Aldo Rebelo durante entrevista em Dourados, onde conheceu o Sisfron (Foto: Eliel Oliveira)
Militar mostra em telão os detalhes da Operação Dourados (Foto: Eliel Oliveira)Militar mostra em telão os detalhes da Operação Dourados (Foto: Eliel Oliveira)

O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, passou a manhã desta segunda-feira (7) na Brigada Guaicurus, sede do Exército em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande. Ele conheceu todas as etapas desenvolvidas até agora do projeto-piloto do Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) e as previstas para os 17 mil km de fronteira do Brasil com os países da América do Sul.

Em rápida entrevista coletiva durante intervalo na apresentação, Aldo Rebelo, que chegou ontem a Dourados, garantiu que os projetos estratégicos já em andamento não serão atingidos pelo corte de recursos adotado pelo governo Dilma Rousseff.

“A contenção de despesas pode atingir novos projetos, mas não vai prejudicar nenhuma ação essencial estratégica já em curso, como é o caso dos submarinos, dos caças da Força Aérea ou da defesa cibernética e do Sisfron, de reponsabilidade do Exército”, afirmou o ministro.

Entretanto, Rebelo se retirou da sala quando foi perguntado sobre os cortes que já ocorrem no repasse para o projeto-piloto do sistema, desenvolvido em 650 km da fronteira do Brasil com o Paraguai – de Mundo Novo a Bela Vista.

Até agora, o projeto-piloto iniciado em 2013 só chegou à metade da extensão territorial e até o meio deste ano o Exército tinha recebido apenas metade dos recursos previstos, que eram de R$ 1 bilhão por ano para a implementação da primeira fase em Mato Grosso do Sul.

Mais tarde, após o encerramento da apresentação, feita pelo Exército e por instituições parceria do projeto Polo Sisfron – como universidades e o Sistema S – Aldo Rebelo disse que o contingenciamento ocorrido até agora não vai prejudicar a implantação do projeto dentro do prazo.

Bloqueio em tempo real – Na sala de eventos do Exército, onde foi montada uma estrutura para apresentação do projeto completo do Sisfron, o ministro da Defesa, Aldo Rebelo, acompanhou em tempo real as imagens transmitidas de um bloqueio montado no Posto Capeí, na BR-463, que liga Dourados a Ponta Porã.

Enquanto o coronel Rocha Lima fazia apresentação da parte operacional do Sisfron, um dos militares do sistema de comunicação informou que um veículo havia desviado naquele momento da barreira, mas foi descoberto pelo radar circulando numa estrada de terra.

Três veículos do Exército saíram em perseguição. A abordagem foi mostrada ao vivo. O condutor de uma picape branca estava sem documentos pessoais e sem a documentação do veículo. Ele foi levado para a delegacia de Polícia de Ponta Porã.

Rocha Lima também fez uma explanação da Operação Dourados, realizada pelo Exército nos municípios de Ponta Porã, Bela Vista e Antonio João, de setembro a 15 de novembro deste ano, para garantir a paz entre índios e fazendeiros que disputam a posse de uma área de 9.300 hectares no município de Antonio João, na fronteira do Brasil com o Paraguai.

Segundo o coronel, o Sisfron ajudou a monitorar a área e até mesmo a desmentir informações de que índios paraguaios estariam se infiltrando entre a população da Aldeia Campestre, para reforçar a luta contra os fazendeiros. Dois sensores montados na faixa de fronteira e sobrevoos de helicóptero comprovaram que a “invasão” não existiu, segundo Rocha Lima.

“O monitoramento mostrou as informações corretas e não aquelas divulgadas na imprensa”, disse o general Paulo Humberto César de Oliveira, comandante do CMO (Comando Militar do Oeste), que acompanhou a agenda de Aldo Rebelo.

Após conhecer o projeto, o ministro percorreu o pátio da Brigada, onde foram colocados carros e equipamentos usados no Sisfron. Em seguida embarcou para Brasília.

Apresentação incluiu imagens de abordagem em tempo real, na fronteira (Foto: Eliel Oliveira)Apresentação incluiu imagens de abordagem em tempo real, na fronteira (Foto: Eliel Oliveira)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions