ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Morador de assentamento queridinho de Lula é 9º de MS preso em Brasília

Mario José Ott mora no antigo Assentamento Itamarati, em Ponta Porã; Lula já esteve duas vezes no local

Helio de Freitas, de Dourados | 12/01/2023 11:49
Mario José Ott, morador em Nova Itamarati, está entre presos por invasões aos Poderes (Foto: Reprodução)
Mario José Ott, morador em Nova Itamarati, está entre presos por invasões aos Poderes (Foto: Reprodução)

Mário José Ott, 59, é o 9º morador de Mato Grosso do Sul identificado entre radicais bolsonaristas presos acusados de terrorismo após invasões às sedes dos Três Poderes da República, domingo (8), em Brasília.

Ele está entre os presos levados para o Centro de Detenção Provisória 2, no Complexo da Papuda. As mulheres foram levadas para a Penitenciária Feminina do Distrito Federal, conhecida como “Colmeia”.

O sul-mato-grossense mora no distrito de Nova Itamarati, no município de Ponta Porã. O povoado surgiu a partir do Assentamento Itamarati, onde pelo menos 2.800 famílias de trabalhadores rurais foram instaladas no final do segundo governo Fernando Henrique Cardoso (1999-2002).

Itamarati foi o maior assentamento rural do Brasil até 2009, quando foi superado pelo Mutirão Arco Verde, no município de Peixoto de Azevedo (MT), onde 3.600 famílias foram assentadas.

O atual distrito de Nova Itamarati já recebeu duas visitas do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele esteve no local no dia 28 de março de 2003, menos de três meses após assumir o primeiro mandato, e em 24 de agosto de 2016, seis dias antes do impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT).

Naquele dia, Lula almoçou no núcleo de famílias do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), conheceu a produção orgânica das famílias e fez ato no núcleo urbano do assentamento.

Em discurso, admitiu que poderia se candidatar a presidente da República nas eleições de 2018. Entretanto, depois disso Lula foi condenado pelo então juiz Sergio Moro, foi preso e ficou impedido de disputar a eleição, vencida por Jair Bolsonaro (PL).

O ex-presidente Jair Bolsonaro também esteve no distrito de Nova Itamarati, em março do ano passado, para entrega de títulos definitivos dos lotes.

Além de Mário José Ott, os outros moradores de MS já identificados entre os presos são Djalma Salvino dos Reis (Itaporã), Diego Eduardo Assis Medina (Dourados), Fabio Jatchuk Bullmann (Campo Grande), Ivair Tiago de Almeida (Maracaju), José Paulo Afonso Barros (Ponta Porã), Cassius Alex Schons de Oliveira (Campo Grande), Eric Prates Kobayashi (Campo Grande) e Fabrício de Moura Gomes (Três Lagoas).

Nos siga no Google Notícias