ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 33º

Interior

Moradores protestam contra aumento de salário de prefeito e vereadores

Por Ricardo Campos Jr. | 21/12/2016 16:58
Cerca de 120 moradores de Ribas do Rio Pardo protestaram contra aumento salarial do Executivo e Legislativo (Foto: Rio Pardo News)
Cerca de 120 moradores de Ribas do Rio Pardo protestaram contra aumento salarial do Executivo e Legislativo (Foto: Rio Pardo News)

Cerca de 120 moradores de Ribas do Rio Pardo, a 103 quilômetros de Campo Grande, protestaram em frente à Câmara Municipal da cidade nessa terça-feira (20) contra o aumento nos salários do prefeito, vereadores e secretários.

A decisão foi tomada pelo Legislativo no dia 16, na contramão de um projeto de iniciativa popular que pedia justamente o contrário: a redução dos vencimentos equiparando-os aos ganhos dos professores.

O advogado João Alfredo Danieze, que encabeçou a manifestação, afirma que com as mudanças estabelecidas pelo Legislativo, o prefeito de Ribas do Rio Pardo passará a ganhar R$ 20.037,42 a partir de janeiro, apenas R$ 374,80 a menos do que o prefeito de Campo Grande, que tem 33 vezes mais habitantes do que a cidade do interior. “É uma desproporcionalidade absurda”, opina. 

Danieze conseguiu reunir 926 assinaturas de eleitores do município e protocolou no início de novembro um projeto de lei pedindo a redução nos salários. O texto foi rejeitado. O aumento surpreendeu a todos por ser justamente contrário à vontade do povo. “Poderiam ter, pelo menos, congelado”, diz o advogado.

O protesto de ontem foi realizado diante da Câmara já fechada em razão do recesso do Legislativo. João Alfredo espera que os vereadores voltem atrás no projeto de lei, caso contrário, pretende acionar o MPE (Ministério Público Eleitoral) ou até mesmo a Justiça contra a decisão.

“A lei de responsabilidade fiscal não permite que eles façam isso a 180 dias antes do término do mandato”, conclui.

O Campo Grande News tentou contato com o prefeito de Ribas do Rio Pardo, mas ele não atendeu às ligações. A reportagem também ligou na Câmara Municipal para ouvir o Legislativo, mas o atendente informou que o local só funciona até ao meio dia e que não poderia informar o contato do presidente da Casa, vereador Sebastião Roberto Collis (PMDB). 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário