ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  17    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Morre ex-prefeito de Maracaju Prata Braga, dono do slogan "É tempo de loucura"

Slogan da primeira campanha fez história do ex-prefeito que morreu durante viagem a Goiás

Por Paula Maciulevicius Brasil | 11/05/2021 10:03
Prata Braga tinha 82 anos e havia ido visitar os netos em Goiás. (Foto: Arquivo Pessoal)
Prata Braga tinha 82 anos e havia ido visitar os netos em Goiás. (Foto: Arquivo Pessoal)

O ex-prefeito de Maracaju, cidade distante 160 quilômetros da Capital, Luiz Gonzaga Prata Braga, morreu na noite dessa segunda-feira (10), aos 82 anos. Prata Braga infartou na cidade de Rio Verde, em Goiás, onde estava a passeio para conhecer dois netos. O corpo do ex-prefeito está previsto para chegar no aeroporto de Maracaju às 10h30.

O governador Reinaldo Azambuja (PSBD) lamentou a morte nas redes sociais. Em sua conta no Instagram, Azambuja disse "Maracaju perde um homem diferente, que veio de longe e ajudou a construir a história do município. O ex-prefeito Prata Braga deixa um legado de realizações, muitos amigos e um exemplo de pessoa que sabia se conectar com a população".

Figura na cidade, prefeito usava só camisa aberta e com os últimos botões fechados. Na imagem, ele é o antipenúltimo da direita para a esqquerda, de óculos escuros, e camisa aberta. (Foto: Arquivo Pessoal)
Figura na cidade, prefeito usava só camisa aberta e com os últimos botões fechados. Na imagem, ele é o antipenúltimo da direita para a esqquerda, de óculos escuros, e camisa aberta. (Foto: Arquivo Pessoal)

A conexão com a população era da forma mais espontânea possível. Com o slogan "É tempo de loucura", Prata Braga venceu a primeira eleição e se tornou prefeito em 1977. Na reeleição, usava a frase "E a loucura continua". Prata Braga foi prefeito até 1982.

Até em fotos oficiais, o prefeito só aparecia de camisa aberta e com apenas o último botão fechado. Chamado de "Pedrossian dentro de Maracaju", foi na gestão dele que a cidade viu a construção do estádio Loucão, que levava seu nome "Estádio Luiz Gonzaga Prata Braga" e do Ginásio de Esportes Nilton Lemes Marcondes, conhecido como "Louquinho".

Inaugurado em 1980, o Loucão foi "estreado" com o time do Grêmio, incluindo Renato Gaúcho, disputando com o Comercial.

Prata Braga ao lado do governador Reinaldo Azambuja. Imagem foi postada no Instagram de Azambuja. (Foto: Reprodução)
Prata Braga ao lado do governador Reinaldo Azambuja. Imagem foi postada no Instagram de Azambuja. (Foto: Reprodução)

O prefeito de Maracaju, Marcos Calderan (PSDB) também lamentou a morte dizendo que "Prata Braga deixou sua marca de trabalho, alegria e irreverência registrada na história de Maracaju".

Nas redes sociais, o secretário de esporte do município, professor Erlei Dias, contextualiza a perda da figura ilustre que o prefeito foi dizendo que ele chegou à cidade com o peito aberto, literalmente. "Pois usava camisa desabotoada, mostrando suas origens do nordeste e com seu jeito extrovertido falando grosso e sempre com as respostas na ponta da língua foi ganhando adeptos", narra.

O corpo de Prata Braga será velado na Câmara Municipal de Vereadores de Maracaju, e será aberto ao público das 13h às 16h. O sepultamento será no Cemitério Parque dos Ipês.

(Com informações do site Tudo do MS) 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário