A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Maio de 2017

11/07/2012 10:04

Morto por espancamento na fronteira integrava quadrilha de Beira-Mar

Francisco Júnior e Marta Ferreira

Iram Tabô Faria, 59 anos, um dos dois homens espancados até a morte em Coronel Sapucaia, integrava uma quadrilha de tráfico internacional de drogas, que atua na fronteira com o Paraguai e tem como um dos chefes o traficante Fernandinho Beira-Mar. Há contra Iram pelo menos quatro processos na Justiça Federal, já com condenação.

Em um deles, ele é réu junto com Romilton Hosi, traficante que fugiu em 2003, pela porta da frente do Fórum de Campo Grande. Hosi, que nunca mais foi localizado, é apontado como um dos homens de confiança de Fernandinho Beira-Mar.

Iram Tabô foi preso em 2002 com um carregamento de 450 quilos de cocaína, em uma pista de pouso de Rio de Verde de Mato Grosso, cidade distante a 207 quilômetros de Campo Grande. Romilton Hosi foi preso junto e fugiu depois do Fórum, durante uma audiência. Policiais militares foram processados, maas inocentados da acusação de favorecer a fuga.

Naquele ano foi a maior apreensão de cocaína no País e a segunda maior apreensão feita em Mato Grosso do Sul.

A droga foi transportada em uma aeronave Cessna, prefixo PT-WTJ, pilotada pelo pai de Iran, Conceição Tabô Faria.

O avião, após aterrisar, foi vistoriado pelos agentes federais que constataram no seu interior 404 pacotes, atados com fita adesiva, alguns com a inscrição em espanhol "Nada Les Pasa". A droga foi embarcada na fronteira com a Bolívia, próxima a Cacoal/RO.

O Corpo de Iran foi encontrado por volta das 17h30 de ontem, em Coronel Sapucaia, com sinais de espancamento de fraturas expostas. No mesmo local foi encontrado também o corpo de Ramon Enrique Mareco, 42 anos, nas mesmas situações. Mareco é paraguaio.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions