ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 26º

Interior

MPF vai acompanhar transição de usinas para empresa chinesa

Após atuação do MPF, Ibama notifica nova administradora sobre obrigações ambientais. Juntas, as duas usinas formam o 6º maior complexo hidrelétrico do mundo

Por Antonio Marques | 16/05/2016 14:10
Patrimônio arqueológico. Cerâmicas descobertas na região das usinas comprovam povoação da região há milhares de anos. (Foto: Ascom MPF/MS)
Patrimônio arqueológico. Cerâmicas descobertas na região das usinas comprovam povoação da região há milhares de anos. (Foto: Ascom MPF/MS)

Com o objetivo de garantir que não haja interrupção nas obrigações e projetos ambientais assumidos pela atual concessionária, CESP (Companhia Energética de São Paulo), e a CTG (China Three Gorges Brasil Energia Ltda), a futura administradora das usinas, o MPF/MS (Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul) instaurou inquérito para acompanhar a transição entre as empresas concessionárias que administram as UHE (Usinas Hidrelétricas de Energia) Ilha Solteira e Engenheiro Souza Dias (conhecida como Jupiá), localizadas no Rio Paraná, na divisa dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

A duração do período de transição será de 180 dias, contados da assinatura do contrato de concessão, que ocorreu em 5 de janeiro de 2016.

Como primeira medida, o MPF solicitou dados às empresas e foi informado que a concessão está em fase de operação assistida, em que cabe à Rio Paraná S.A., controlada pela CTG, apenas observar a operação, colher dados e estruturar a companhia, para que, ao término do período de transição, possa assumir as operações sem causar problemas na continuidade da prestação do serviço de geração de energia.

Conforme a assessoria do MPF/MS, a Rio Paraná informou não ter responsabilidade sobre a gestão e operação neste período. Em 29 de fevereiro de 2016 ocorreu a primeira reunião técnica entre as equipes de meio ambiente da CESP e da CTG e, de acordo com o relatório da CESP, além das obrigações ambientais previstas nos licenciamentos, a empresa paulista mantém outros projetos ecológicos.

Já o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), oficialmente encarregado pela fiscalização ambiental, informou em 21 de março de 2016 que a CTG ainda não havia procurado o Instituto para solicitar a mudança da titularidade dos processos administrativos das UHEs Jupiá e Ilha Solteira. A condução dos processos está sendo efetuada pela CESP.

Motivado pelo questionamento do MPF/MS, o Ibama notificou a CTG para iniciar o processo da transição no cadastro do Instituto.

Segundo dados da CESP, a Usina Hidrelétrica Ilha Solteira, entre os municípios de Ilha Solteira (SP) e Selvíria (MS), é a maior usina do Estado de São Paulo e terceira maior do Brasil, e junto com a Usina de Jupiá, entre Andradina (SP), Castilho (SP) e Três Lagoas (MS), compõem o sexto maior complexo hidrelétrico do mundo.