A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

15/01/2018 09:18

MS-338 continua interditada, mas desvio deve ser liberado no fim da tarde

Segundo assessoria da Agesul, equipes seguem trabalhando no local para liberar tráfego o quanto antes

Liniker Ribeiro
Trecho da MS-338 interditado após excesso de chuvas (Foto Divulgação)Trecho da MS-338 interditado após excesso de chuvas (Foto Divulgação)

Equipes da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) continuam trabalhando para concluir o desvio no trecho interditado da rodovia MS-338, que liga os municípios de Santa Rita do Pardo e Bataguassu, a aproximadamente 335 quilômetros da Capital.

Segundo a assessoria de comunicação do órgão, a previsão é que o tráfego para veículos seja liberado até o fim da tarde de hoje (15). O trânsito no local está totalmente interrompido desde a última quarta-feira (10), quando o excesso de chuva provocou um novo desmoronamento no quilômetro 34 da rodovia. Na ocasião, um galeria se rompeu por não suportar o volume de água.

No dia 2 de janeiro, o local também havia sido parcialmente interditado por conta de um desmoronamento. Após o ocorrido, apenas veículos leves passavam por uma dos lados da pista.

Segundo a Demv (Diretoria de Empreendimentos Viários) da Agesul engenheiros da Agência Central, de Campo Grande, estiveram no local para avaliar a situação e obras estão sendo realizadas para providenciar um desvio.

A situação da pista, próximo ao KM 34, era monitorada por equipe da empresa que realiza a restauração da rodovia, a Pavi Service. A rodovia passa por trabalhos de recapeamento em 60,2 km de extensão, com investimentos da ordem de R$ 43,6 milhões – em recursos próprios do Estado.

Com a restauração, conforme a assessoria do governo estadual, a pista receberá um sistema de drenagem reforçado em alguns pontos, o qual já foi previsto à época da realização do projeto executivo de recapeamento.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions