ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 12º

Interior

Mulher diz que matou marido após briga por causa de venda de som

Viviane Oliveira | 03/06/2015 09:05
Rosely se apresentou e entregou a arma usada no crime. (Foto: Nova News)
Rosely se apresentou e entregou a arma usada no crime. (Foto: Nova News)

Rosely Araújo Barretos, 32 anos, acusada de ter matado o ex-marido, Edivaldo Pereira da Silva, 26 anos, com quatro tiros se apresentou à polícia e confessou o crime. Ela disse que atirou no ex-companheiro após discussão por causa da venda de um som no valor de R$ 4 mil.

O homicídio aconteceu na noite da última quinta-feira (28), na residência da mulher que fica na Rua Junichi Nakamura, no Bairro Morada do Sol, em Nova Andradina, 300 quilômetros de Campo Grande. Rosely apresentou a arma do crime e prestou depoimento na última segunda-feira (1º). Ela vai responder o processo em liberdade.

Em depoimento, a mulher relatou que conviveu durante 8 anos com Edivaldo e estava separada há dois meses. Depois da separação, Rosely contou que as discussões passaram a ser constantes entre os dois, principalmente, por causa das dívidas do casal.

A briga que terminou com a morte do ex foi por causa de um som de Edivaldo que Rosely vendeu para quitar algumas contas. No dia do crime, o rapaz chegou na casa da ex com uma arma e começou a agredi-la.

Durante a agressão, a arma caiu, Rosely conseguiu pegar o revólver e atirar contra o rapaz. Depois do crime, a mulher fugiu para Ivinhema e depois se escondeu em Dourados. A mulher vai responder pelo crime em liberdade. Recentemente, de acordo com o site Nova News, Rosely havia registrado boletim de ocorrência contra Edivaldo por perturbação de sossego.

O crime - Edivaldo foi encontrado caído nos fundos da residência com uma perfuração na região das costas, no tórax e uma em cada perna. Ele chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado ao Hospital Regional da cidade, mas morreu pouco tempo depois de dar entrada.

Nos siga no Google Notícias