A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

24/12/2018 09:53

Mulher é suspeita de tramar morte do irmão porque ele “dava trabalho”

Luciano Garcia Murgi foi morto com 15 facadas na madrugada de ontem; autor do crime e cunhado da vítima estão presos

Helio de Freitas, de Dourados
Policiais no local onde Luciano caiu e morreu após ser atingido por 15 golpes de faca (Foto: Adilson Domingos)Policiais no local onde Luciano caiu e morreu após ser atingido por 15 golpes de faca (Foto: Adilson Domingos)

Eveline Garcia Murgi, 35, é suspeita de ter encomendado o assassinato do irmão, Luciano Garcia Murgi, 42, ocorrido na madrugada de ontem (23) no Jardim Pantanal, região leste de Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Dependente químico, alcoólatra e com antecedentes criminais, Luciano “dava muito trabalho” quando bebia e isso teria motivado a irmã a arquitetar a morte do irmão.

Alessandro Dantas Chaves, 30, o “Mosquito”, foi preso na manhã do crime e confessou ter desferido as facadas em Luciano. O marido de Eveline, Valdinei da Silva Arruda, 36, também foi preso acusado de participação no crime.

Mosquito contou à polícia ter sido procurado por Eveline para ir até a casa da família para buscar o filho dela que havia ficado no local após ela e o marido serem expulsos do local por Luciano. Na casa, a vítima teria tentado agredir Mosquito, causando uma briga que terminou no assassinato de Luciano.

Desde ontem a polícia investiga indícios de que Eveline tramou a morte do irmão, o que derruba a versão contatada pelo autor do assassinato de que houve uma briga entre eles. Conforme o site Dourados News, ela teria inclusive procurado outras pessoas anteriormente, com a intenção de encontrar alguém disposto a matar seu irmão.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions