ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  26    CAMPO GRANDE 30º

Interior

Mulher foi estuprada antes de ser morta e assassino diz que "perdeu a cabeça"

Crime aconteceu em Bandeirantes e assassino, que estava escondido em área de mata, foi preso nesta manhã

Por Dayene Paz | 24/01/2022 11:44
Rose em uma das fotos postadas no Facebook. (Foto: Divulgação/Facebook)
Rose em uma das fotos postadas no Facebook. (Foto: Divulgação/Facebook)

Eduardo Gomes Rodrigues, de 53 anos, preso na manhã desta segunda-feira (24), pelo assassinato de Rosiclei Paredes, de 39 anos, confessou o crime e alegou que perdeu a cabeça depois de uma discussão. Para a polícia, contou que no dia do crime, manteve relação sexual com a vítima, que em seguida, foi morta a facadas e jogada em uma fossa. O crime ocorreu na cidade de Bandeirantes, a 70 quilômetros de Campo Grande.

Em sua versão, Eduardo ainda alegou ter mantido relações sexuais com Rosiclei outras duas vezes. "No dia do crime, disse ainda que Rosiclei teria ordenado que ele matasse o marido dela e diante de uma negativa, a mulher partiu para cima dele, quando a golpeou com uma faca", explicou o delegado que está à frente do caso, Jarley Inácio de Souza.

No entanto, a polícia não acredita nessa versão. O delegado afirma que a vítima foi estuprada e que com medo que o marido dela descobrisse, Eduardo a matou. "Diante de uma ameaça de que contaria sobre o crime para o marido, que estava trabalhando em área rural no dia, mas logo retornaria, Eduardo cometeu o crime. Desferiu as facadas e arrastou o corpo até a fossa".

O relato de Eduardo é confuso e apresenta várias motivações. "Ele diz que queria que o casal saísse da casa e não saía, depois, diz que havia emprestado R$ 1,8 mil à Rosiclei e que ela não pagou, ele fala várias motivações para o crime", explicou Jarley.

Eduardo tinha experiência como caçador e ficou escondido em área de mata durante dois dias. "Saiu da mata, porque não conseguiu comida nesta manhã, quando foi localizado, pois já havíamos feito cerco na região", afirmou o delegado. Eduardo será indiciado pelo crime de estupro, feminicídio e ocultação de cadáver.

Jogada em fossa - Rosiclei foi morta com golpes de faca na cabeça e jogada em uma fossa no fundo da residência onde morava, no Jardim Alvorada. Ela e o esposo, que estava trabalhando em uma fazenda no dia do crime, dividiam o aluguel com Eduardo há cerca de um mês.

A mulher não foi mais vista e familiares passaram a fazer buscas. Procurado pela família, para despistar sobre o sumiço da vítima, Eduardo chegou a dizer que viu Rosiclei fugindo com um caminhoneiro. Depois, contratou um homem que o levou a um lugar ermo, onde ficou escondido até esta segunda-feira.

Nos siga no Google Notícias